Faça as pazes com você mesmo

Como fazer as pazes comigo mesmo para continuar atingindo meus objetivos? Por Ramon Barros (colunista do mês da Comunidade VM)

Caro leitor, quero aproveitar esta página para escrever um artigo diferente. Não vou falar de técnicas de vendas, estratégias ou decisões empresariais que você tem de tomar, pois, para isso, há nesta revista excelentes consultores e matérias. Esse conhecimento é importante e deve ser aplicado o mais rápido possível para que melhore seus resultados em vendas.

 

Mas como não é só de vendas que vivemos, quero falar um pouco da vida. Sabe aqueles momentos em que vivenciamos uma certa crise existencial? Começamos a lembrar de todas as nossas frustrações, mágoas e ficamos um pouco deprimidos com aquilo tudo. Pensamos em desistir independentemente do que estivermos fazendo.

 

É bem capaz que você saiba do que estou falando, pois situações assim podem acontecer em qualquer idade, classe social, religião e é possível que ocorram com cada um de nós em algum (ou mais) momento da vida.

O que temos de entender é que tudo isso é normal. O que não é normal é desistirmos, pois precisamos seguir em frente. Por isso, confira algumas maneiras para você superar seus desafios – em vendas ou na vida:

 

  • Desapegue-se do passado – Guarde e relembre somente as situações prazerosas, felizes e que construíram seu caráter de forma positiva. Viva o hoje olhando para o amanhã. Cada segundo que passa não volta, por isso é preciso vivê-lo em toda sua extensão, de corpo e alma.
  • Pratique alguns verbos todos os dias – Sorrir, amar, doar, curtir, dividir, cooperar, perdoar, etc. são bons exemplos. Precisamos compreender que não viemos para consertar o mundo ou alguém. As coisas não dependem apenas de nós, mas devemos fazer nossa parte para que todo o mecanismo, com outras pessoas, interesses e prioridades, funcione.
  • Perdoe-se – Perdoar começa de dentro para fora. Aceitar todas as nossas limitações, imperfeições e erros é fundamental para que possamos seguir adiante. O perdão pode levar um bom tempo para se tornar realidade, porém temos de começar ontem. Rancor e ódio são ressentimentos que não devolverão momento algum. Perdoar não é esquecer nem negar a realidade, mas sim ultrapassar as barreiras que um sentimento negativo provoca nos indivíduos.
  • Não se deixe de lado – Passamos boa parte de nossa vida tentando agradar aos outros e esquecemos de dar atenção a nós mesmos. O principal personagem da história de nossa vida fica sempre em segundo plano. É preciso aprender a dizer “não” e conviver com o fato de, às vezes, desagradar algumas pessoas – isso faz parte da vida.
  • Busque o milagre onde ele realmente há – Na perfeição de nosso corpo humano, nas flores que existem para embelezar nosso caminho, no sorriso sincero e incondicional das crianças, no céu, no mar, na terra, no amor, na descoberta, no perdão, etc. Mude o caminho quando estiver indo para o trabalho, ouça outros tipos de músicas, veja filmes diferentes ou desligue a televisão. Deixe um pouco o computador de lado e ande de bicicleta, largue o celular e solte pipa com as crianças e esqueça o carro e caminhe descalço. Ria de você mesmo, com os outros e dos outros. Conte e ouça histórias. Tome banho gelado, experimente comidas exóticas, coma frutas, escreva um livro, cante no karaoke, passeie de ônibus, viaje de trem, acampe com os amigos, toque violão e cante Legião Urbana, Raul Seixas e RPM. Também use bermuda, ande ao sol, acorde e durma cedo. Ligue para seus amigos, encontre parentes, peça perdão, perdoe, abrace e beije. E ainda vá ao forró, show de rock ou evento gospel: experimente de tudo, veja tudo e conheça todos.

 

Viu como é fácil estar de bem com a vida? Basta viver. Faça as pazes com você e deixe de lado tudo o que o faz ficar parado.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima