Feito para grudar

Conheça os seis princípios que fazem com que uma idéia grude, cresça e se espalhe: simplicidade, inesperado, concreto, credibilidade, emocional e histórias. Chip e Dan Heath, autores de Made to Stick (algo como Feito para Grudar, ainda sem tradução no Brasil), são dois irmãos que há anos estudam o mesmo assunto ? por que algumas idéias nascem, crescem e se espalham e por que outras morrem. Pegue, por exemplo, aqueles e-mails que recebemos, de vez em quando, contando alguma das dezenas de ?lendas urbanas? que existem hoje. São mitos e histórias malucas que vão se propagando, espalhando-se aos milhares, mesmo que falsas. Enquanto isso, uma empresa séria, com produtos e serviços que poderiam ajudar muita gente, não consegue chegar de maneira eficaz a todos os seus potenciais clientes. Por que isso acontece?

Depois de analisar milhares de anúncios, mensagens, idéias e conceitos em busca da resposta, os irmãos Heath definiram 6 princípios que fazem com que uma idéia ?grude?, cresça e se espalhe.

1. Simplicidade ? Como encontramos o núcleo, o centro de uma idéia? Para despir uma idéia de tudo que é desnecessário e concentrar-se no seu núcleo mais importante, você precisa se transformar em um mestre da exclusão, ou seja, tudo que não interessa deve ser retirado e excluído. Mas veja que slogans vazios também não resolvem.

2. Inesperado ? Como fazer com que as pessoas prestem atenção às suas idéia e mantenham o interesse quando precisamos de tempo para transmiti-las? Precisamos ?driblar? às expectativas delas, quebrar o padrão que se espera, ou seja, causar uma surpresa. Mas a surpresa não dura muito tempo, por isso precisamos também gerar interesse e curiosidade.

3. Concreto ? Como fazer com que uma idéia simples seja também clara, fácil de entender? Aqui é que a maior parte das empresas faz tudo errado. Existem tantas missões, estratégias e planos criados por diretorias ineficientes que não significam absolutamente nada. Se não for algo concreto e fácil de entender, não é uma idéia que durará.

4. Credibilidade ? Como fazer para que uma idéia seja realmente aceita? Uma maneira comum é citar estatísticas e números. A outra é através de um representante que tenha autoridade moral para falar sobre o assunto. Uma terceira opção é usar testemunhais de clientes que já usaram um produto ou serviço, recomendando sua empresa. Uma marca forte é outra opção.

5. Emocional ? Da mesma forma que temos de fazer com que as pessoas prestem atenção em nossas idéias, também temos de fazer com que elas se importem. E como fazer isso? Através da emoção, ou seja, fazendo com que sintam algo. O que você acha que consegue emocionar mais: uma estatística que diz que ?22% das crianças não tem onde morar? ou uma foto de uma criança dormindo na rua?

6. Histórias ? Para finalizar, como fazer para que as pessoas não só prestem atenção, entendam e se emocionem com nossas idéias, mas façam algo, tomem alguma decisão e entrem em ação? Contando histórias. Ao contar histórias, aumenta-se a experiência do grupo. Depois de anos ouvindo histórias, os membros desses grupos têm um catálogo mental muito mais rico de situações e perigos e de como enfrentá-los.

O texto completo é exclusivo para os assinantes do Gestão em Vendas. Se você ainda não tem a assinatura, poderá fazê-la através do site: www.gestaoemvendas.com.br e começar a receber, na próxima semana, as edições completas.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima