Felicidade é contagiante

Atraia pessoas felizes

Como é uma pessoa “nutritiva”? É aquela com a qual temos gosto de conviver. Sempre que estamos inseguros, ela nos anima a seguir adiante. Quando o beco está sem saída, indica-nos uma porta secreta. Não precisa falar sequer uma palavra, é só olharmos para ela e já nos sentimos bem, apenas sua presença nos alivia. Ao falar, então, leva-nos para o céu, escuta os mínimos detalhes do que dizemos, jamais nos critica, está sempre pronta para enumerar nossas qualidades, espera com paciência a conclusão de nossos raciocínios e, quando lhe perguntamos o que devemos fazer, responde apenas: “O que você acha que seria melhor nessa situação?”. Enfim, estimula-nos a encontrar nossas próprias respostas. Além disso, quando os outros nos atacam, ela nos defende. Pessoas assim são tesouros, são anjos vestidos de seres humanos!

Conviver com elas é aumentar nossas possibilidades de ter uma vida mais saudável, alegre, feliz e muito mais otimista.

Diga com quem andas e saiba quem és

Um estudo norte-americano mostra que, de fato, uma pessoa tem 42% mais possibilidades de ser feliz quando vive perto de um amigo com alto-astral. Sabe aquela história de que felicidade pega? É a pura verdade! Pelo menos quando você mora a até 800 metros de distância de um colega de bem com a vida. O efeito cai para 22% caso more a mais de 2 quilômetros. Os pesquisadores dizem que indivíduos cercados de gente feliz têm mais chances de emplacar um sorriso no rosto. Isso vale também para amigos de amigos– tudo porque a felicidade individual tem o poder de propagar ondas pela rede social e gerar grupos de felicidade e infelicidade.

A conclusão disso tudo é que devemos escolher com critério amigos e colegas. Eles podem dizer muito sobre nós e, até mesmo, influenciar nossas atitudes e possibilidades de vencer na vida. Mas devo alertar que a lei fundamental dos relacionamentos humanos é a seguinte: “Semelhante atrai semelhante” – contrária à lei da física, que diz que polos opostos se atraem. Portanto, para que você encontre um amigo sincero, paciente, atencioso, prestativo, alto-astral e otimista, é necessário cultivar essas qualidades em si próprio. Caso contrário, essa pessoa não se manifestará em sua experiência de vida.

Você atrai o que é – Como cultivar essas qualidades em nós? Devemos começar fazendo uma análise criteriosa de nossos pensamentos dominantes. Masaru Emoto, pesquisador japonês, descobriu que palavras, músicas e, até mesmo, pensamentos e sentimentos influenciam a água. Somos constituídos de aproximadamente 70% de água, portanto, tudo o que pensamos, falamos e escutamos tem influência sobre nós. Emoto verificou que, de acordo com as influências do ambiente, os cristais de gelo tomam formas diferentes. A água vinda de nascentes naturais mostra padrões geométricos equilibrados e cristalinos, já as poluídas apresentam estruturas disformes.

O pesquisador colocou gotas de água destilada entre dois alto-falantes durante toda a noite, a seguir, congelou essa água e fotografou os cristais de gelo. A música clássica produziu formas harmônicas e cristais de preciosa simetria, enquanto o heavy metal criou estruturas hediondas. Após esse experimento, ele escreveu algumas palavras em um pedaço de papel e as fixou em um vidro contendo gotas de água. Palavras cheias de amor e admiração, como o ocorrido com a música clássica, produziram formas suaves e simétricas, já expressões ameaçadoras, contaminadas de raiva, criaram formações distorcidas e medonhas.

O que os norte-americanos constataram em nível de convivência humana, Emoto confirmou no laboratório. Nossos pensamentos e palavras e, por consequência, atitudes e ações influenciam nosso entorno. Pessimistas e mal-humorados, em geral, rodeiam-se de indivíduos que reforçam essas atitudes. Mas, se nos empenharmos em ser uma força positiva do universo, irradiando consolo, compreensão, entendimento, otimismo e amor à nossa volta, isso retornará multiplicado. Realmente, as pessoas com as quais você anda dizem exatamente como você é!

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima