Gente motivada produz mais?

Recebeu do cliente inadimplente e difícil? Então vá comemorar com o sócio na pizzaria! Nas atividades profissionais em que a relação entre as pessoas é o ?segredo do sucesso?, o fator ?motivação? tem um peso maior. A partir da nossa experiência com a realização, até 2005, de 37 palestras Gente Motivada Produz Mais?, sempre in company, no interior de São Paulo, observamos algumas situações específicas que comentamos a seguir.

Sentimos que varejo e serviços, ao final da cadeia produtiva, têm aparentemente uma necessidade maior de ter seus colaboradores altamente motivados do que as indústrias, no início da cadeia produtiva, embora também nesta fase a motivação das pessoas faça diferença, principalmente na qualidade dos produtos.

É possível colaboradores atuarem com motivação se os empresários têm com eles uma relação de amor e ódio? Estilo, eu pago, vocês tem de fazer?

Evidentemente, nossa realidade vem mostrando que os tempos mudaram, os relacionamentos estão mais profissionais, há uma consciência maior por parte de todos, colaboradores, empreendedores e empresários, de que a relação capital e trabalho passa por transformações, sendo necessário uma adaptação dos personagens a novos papéis, para sua própria sobrevivência.

Fugindo dos modismos, que geraram movimentos como ?avaliação 360º?, ?redondograma?, ?empresa holística?, além do crescimento de dinâmicas em processos de seleção e recrutamento, às vezes sem relação alguma com a função e responsabilidades, parece estar nítido que um dos caminhos mais seguros é a PPR ? Participação nos Resultados, que recomendo seja atrelada a metas, sejam vendas em reais ou produtos.

Por que gente motivada produz mais? Por uma questão cultural, grande parte da nossa população tem uma relação distorcida com a vida profissional, de obrigação, de necessidade, em vez de prazer ou afinidade.

Tal fato gera, em algumas situações, desajustes funcionais e dificuldades de adaptação das pessoas às funções e atividades exercidas. Sai fazendo ficha em todos os lugares e entra no primeiro que chamar, para depois descobrir que não gosta da atividade.

Um dos caminhos para recuperar a auto-estima e ver suas atividades de forma diferente e positiva é a própria autoconscientização, buscando quebrar o paradigma ?se não faz o que gosta, procure gostar do que faz?.

Essa nova forma de ?ver e sentir? as atividades que se faz, pode começar na maneira de dimensionar os fatos concretos, pelo seu tamanho real e não pela forma interpretada individualmente pela sua percepção, afetada pelo ambiente em que se vive e pelas situações do dia-a-dia.

Assim, um dos caminhos é transformar os pequenos fatos positivos em grandes momentos a serem comemorados publicamente ou intimamente. Recebeu do cliente inadimplente e difícil? Então comemore com seu sócio na pizzaria!

E, da mesma forma, os fatos negativos de qualquer amplitude, em qualquer momento em situações administráveis, dando-lhes uma interpretação decrescente na sua dimensão. Um grande problema poderá ser fragmentado em pequenos fatos, cujo efeito é menos desastroso e cujas fases são mais fáceis de serem resolvidas.

Por que fazer tempestades em copos de água? Transforme a tempestade em chuvisco… E o chuvisco em garoa e logo o sol irá brilhar de novo!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima