Herbalife: multinível de sucesso no Brasil

Muitos ainda confundem o marketing de rede ou multinível com as fatídicas pirâmides, correntes e Muitos ainda confundem o marketing de rede ou multinível com as fatídicas pirâmides, correntes e outros esquemas fraudulentos que prometem dinheiro fácil por aí. Mas a verdade é que esse sistema oferece oportunidades de negócios reais e vem sendo cada vez mais utilizado por grandes empresas como um poderoso canal de distribuição de produtos e serviços.

Criado por Carl Rehnborg, na década de 1940, como uma simples evolução do porta-a-porta, o marketing multinível se desenvolveu bastante e hoje é utilizado por cerca de 80% das empresas de vendas diretas do mundo, inclusive pelas gigantes Amway e Avon, líderes do setor. Segundo os dados da DSA (Direct Selling Association ? Associação de Vendas Diretas), 76,1% dos 29,7 bilhões de dólares movimentados pelas vendas diretas nos Estados Unidos, em 2004, vieram do marketing multinível. Portanto, isso já deixou de ser uma promessa ou tendência. Trata-se de um negócio consolidado, de enorme potencial e em franca expansão.

No Brasil, as dominantes Avon e Natura ainda apostam no tradicional modelo de vendas diretas mononível, mas desde a década de 1990, quando Amway, Herbalife, Nu Skin, Mary Kay, Forever Living e outras multinacionais bilionárias de multinível chegaram ao País, o setor de vendas diretas vem se rendendo à força da ?novidade?. Hoje, entre as 18 companhias que integram a ABEVD (Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas), metade já adota o multinível e muitas operam com sistemas híbridos.

A vantagem do multinível em relação ao tradicional modelo mononível é que o vendedor autônomo não fica restrito à atividade de revenda. Ele pode desenvolver suas habilidades de liderança, formar equipes e expandir os canais de distribuição da empresa, sem limites.

A maior operação brasileira

Dezenas de empresas de marketing multinível já investiram em nosso mercado com relativo sucesso, mas nenhuma conseguiu se manter por mais de uma década, com resultados tão expressivos e crescentes quanto a norte-americana Herbalife.

Fundada em 1980 por Mark Hughes, a Herbalife International foi uma das pioneiras no ramo da nutrição celular, tendo como carro-chefe o seu ?Programa de Controle de Peso?, com alimentos ricos em fibras, vitaminas e proteínas. A empresa teve um rápido crescimento na América do Norte e Europa, chegando ao Brasil em 1995. A adesão foi imediata. Logo no primeiro ano de operação, a Herbalife do Brasil divulgou faturamento na ordem de cem milhões de reais, com 65 mil distribuidores independentes.

Desde então, os anúncios, panfletos, carros e broches da Herbalife tornaram-se referências comuns em nosso dia-a-dia. Após dez anos de crescimento contínuo, a marca encontra-se consolidada na mente dos consumidores como líder no segmento de controle de peso e nutrição. Já são mais de 130 mil distribuidores independentes fazendo da Herbalife a terceira maior empresa de vendas diretas do Brasil (atrás apenas de Avon e Natura) e a terceira operação da companhia no mundo (atrás somente de Estados Unidos e México). Números que comprovam a força do modelo multinível em nosso País.

Nada de dinheiro fácil

Apesar de muitos que se envolveram na empresa terem acreditado na fantasia do dinheiro fácil, a Herbalife não é um esquema de enriquecimento rápido e sem esforço. Muito pelo contrário, ela oferece um dos planos mais rigorosos do multinível mundial. Ou seja, ao mesmo tempo em que é possível ganhar muito dinheiro através desse negócio, ninguém recebe os chamados royalties ou bônus sobre suas equipes já formadas se não estiver igualmente ativo, movimentando volumes de vendas consistentes junto à companhia.

A opção da empresa em reconhecer e bonificar apenas os que se mantêm produtivos, gera, na maioria desqualificada, sentimentos compreensíveis de frustração. Ao mesmo tempo, promove maior potencial de ganhos, reconhecimento e satisfação entre aqueles que desenvolvem o negócio profissionalmente.

As regras estão claramente detalhadas nos manuais que fazem parte do Kit Internacional de Patrocínio e deveriam ser lidas atentamente por todos os distribuidores, antes da assinatura do contrato de distribuição ou qualquer pedido de produtos. Ocorre que o entusiasmo gerado pelos eventos e a sensação de urgência em participar da oportunidade podem levar alguns a tomarem a decisão de investir no negócio sem o devido conhecimento.

Para evitar que isso aconteça, é preciso ter consciência dos riscos envolvidos. Apesar do baixo investimento inicial, o marketing multinível é um negócio como outro qualquer, que exige do empreendedor muito mais que o desejo, exige também o compromisso de buscar resultados.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima