Imitação e inspiração

Quer aumentar as vendas do seu varejo? Então, seja original Há um palavrão nos dicionários da Língua Portuguesa que esclarece um sério defeito do varejo nacional. É a complicada anomalia genética presente nas melhores organizações do ramo chamada mimetismo: mania incontida de imitar comportamentos e nos fazer passar por uma personalidade que admiramos.

Esse é um comportamento inerente ao ser humano. O filho elege seu pai como herói, a população admira seus líderes, artistas e professores. Nesse caso, o procedimento pode até ser sadio, e essa atitude nem se classifica como imitação, mas ganha a dimensão de inspiração.

Os empresários varejistas também cometem esse mal ao usarem a imitação negativa. No topo da pirâmide, os grandes definem preço baixo como estratégia original, atendendo aos anseios dos seus clientes, uma vez que não podem prestar serviços personalizados, como fazem os pequenos empresários.

No meio ou na base da pirâmide, pequenos e médios empresários copiam a estratégia do preço baixo e passam a oferecer o que não podem, além de não condizer com suas estruturas ou pior ainda: oferecem o que seus clientes não dão tanto valor, porque não é isso que querem como vantagem ao se decidirem por uma loja da vizinhança. Eles buscam conveniência, algo menor, mais aconchegante e rápido.

Afinal, o que os consumidores querem? Querem o que não encontram nos seus concorrentes. O que temos já consideramos vitória. É o que ainda não temos que procuramos encontrar nas lojas que escolhemos para comprar. Descubra isso e ofereça aos clientes.

É assim que se criam diferenciais competitivos e duradouros, sempre a partir dos anseios dos consumidores e do que existe ou não no mercado, inspirando-se ? não tentando assumir a personalidade de um super-herói qualquer. É melhor ser você mesmo construir a personalidade da sua loja. Seja original, seja mais você. Somente sua equipe e você podem descobrir quais são esses anseios e construir um diferencial forte com originalidade.

Além de se diversificar da concorrência e empolgar as pessoas, o diferencial estratégico tem de se encaixar no DNA da estrutura da sua empresa e fazer parte do comportamento natural de cada um dos co-autores. Diferenciais reconhecidos pelos clientes não se constroem da noite para o dia, porque não se tratam de argumento e sim de conteúdo fundamental da empresa.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima