Iniciativa e ?acabativa?

A reclamação é uma prática comum em todas as organizações. A reclamação é uma prática comum em todas as organizações. Poderia ser um instrumento de busca de aperfeiçoamento contínuo, mediante a sinalização de aspectos ineficientes e a proposição de ações corretivas. Porém, apresenta-se como um mecanismo de defesa, de transferência de responsabilidades ou, mais ainda, de culpabilidades. Apontamos o dedo para outra pessoa ou departamento e, com isso, justificamos nossas próprias deficiências, além de desviarmos as atenções para outro alvo.

Uma empresa é um organismo vivo, sinérgico, sistêmico, no qual um departamento depende dos demais, o trabalho de um colega tem impacto sobre o desempenho dos outros. É por isso que a palavra ?organismo? é bem aplicada. Porque se trata de uma instituição que se organiza.

Iniciativa ? Fazer a diferença em seu ambiente de trabalho trará benefícios não apenas a você, mas a toda sua equipe. E a iniciativa é uma das mais importantes competências a serem desenvolvidas e praticadas em sua trajetória pela superação.

A iniciativa representa a capacidade de identificar e buscar oportunidades. Está associada ao comportamento proativo e, por conseguinte, em oposição imediata à hesitação (será mesmo que devo fazer?) e à procrastinação (será que posso fazer amanhã?).

Acabativa ? O profissional dotado de iniciativa antecipa-se aos fatos, realizando atividades antes de ser solicitado ou forçado pelas circunstâncias. Conjuga os verbos ?fazer?, ?agir? e ?executar?. Aproveita situações conjunturais para atender rapidamente novas demandas ou nichos. E, como pioneiro, obtém resultados concretos e mais significativos antes dos demais. Surpreende, empolga, contagia, encanta.

Porém, a iniciativa, hoje, não viceja sozinha, deve estar acompanhada de seu par, a ?acabativa?, neologismo usado para simbolizar a habilidade de finalizar tarefas iniciadas. Não são raros aqueles que iniciam atividades e não as concluem. Projetos arquivados, livros lidos pela metade, diálogos interrompidos sem conclusão, sonhos, de toda uma vida, abandonados como se fossem de uma única noite de verão. Iniciar é preciso. Mas algo só termina, quando acaba.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima