Jesus e as parábolas: uma boa técnica de comunicação

Jesus e as parábolas: uma boa técnica de comunicação No mês em que se comemora o aniversário de Jesus Cristo, lembrei de refletir sobre uma importante lição de técnica de comunicação que Ele nos deixou. Muitos autores já apontaram as características de Jesus como líder, como administrador e até como psicólogo, resgatando as atitudes do Mestre, narradas na Bíblia, e que podem ? e devem ? ser adotadas para sermos pessoas melhores.

Mas, além da conduta irreparável de companheiro, líder e servidor, Jesus também nos deu boas diretrizes para melhorarmos a nossa aproximação com as pessoas: a nossa comunicação. A técnica que Ele utilizava para anunciar a boa-nova é, ainda hoje, uma das mais eficientes em termos de didática: as parábolas.

Contar histórias, fazer comparações e usar metáforas ajudam no processo de identificação do público com o assunto abordado. É uma forma de as pessoas terem sua sensibilidade aguçada ao se imaginarem no papel de cada personagem da história fictícia narrada. Além disso, Jesus, muitas vezes, falava para platéias heterogêneas, atingindo desde as classes mais baixas e marginalizadas até os doutores da Lei e líderes religiosos. Por isso, as parábolas também eram uma maneira de ?traduzir? em linguagem simples os assuntos mais diversos, tornando a mensagem clara e compreensível para todos.

Nós também, hoje em dia, quase sempre falamos para as mais diferentes pessoas, mesmo quando estamos em grupos pequenos. Por exemplo: entre trabalhadores de um departamento da empresa, encontramos interesses diversos, diferentes graus de instrução e estilos plurais. Por isso é preciso encontrar uma forma de comunicar que seja clara e inteligível para todos. Contar histórias, como as parábolas, é uma boa alternativa.

No meio corporativo, virou moda usar fábulas ? histórias em que animais ou seres inanimados têm inteligência e linguagem semelhantes às humanas ? com mensagens educativas ou motivadoras. É o caso da fábula do sapinho surdo ? que diz que não devemos dar ouvido aos derrotistas; do escorpião que pica o sábio ? que diz que devemos respeitar a natureza de cada um; da formiga e da cigarra ? hoje em diferentes versões, a tradicional, que lembra a importância do trabalho incansável e a moderna, que fala que devemos perseguir os nossos sonhos; e de tantas outras, que nos ajudam a transmitir mensagens importantes para o dia-a-dia do ambiente de trabalho.

Mas é claro que temos de ter alguns cuidados ao utilizar fábulas ou parábolas. O primeiro e mais importante é se certificar de que a mensagem central é mesmo condizente com o assunto principal de nossa reunião ou apresentação. Segundo: que a ?moral da história? seja, de fato, compreendida pelo grupo. Por fim, é preciso cuidar para não perder a credibilidade, o que pode acontecer se escolhermos histórias demasiadamente infantis. Imagine, por exemplo, começar uma reunião de executivos dizendo: ?Era uma vez um macaquinho que sabia falar…?

Quando bem utilizadas, como tantas vezes fez Jesus, elas vão direto ao foco, chegando ao coração e colocando a cabeça para pensar. Parafraseando o Mestre: quem tiver olhos para ler, que leia…

Adriane Werner é jornalista, especialista em Planejamento e Qualidade em Comunicação e Mestre em Administração Estratégica. É âncora de televisão e palestrante nas áreas de Oratória, Media Training e Etiqueta Profissional.
Visite o site: www.adrianewerner.com.br
E-mail: [email protected]


DINÂMICA DE GRUPO

A ordem secreta
Por Cione dos Santos

Dezembro, Natal, fim de ano. Esse é o momento em que muitas pessoas fazem balanços e avaliações, é quando surgem perspectivas, novos desejos e projetos para o futuro. Uma questão puramente cultural.

Na vida profissional, não muda muita coisa: é o momento que vários vendedores fazem uma reflexão acerca de sua carreira, que percebe o que teve de positivo e negativo em seu comportamento como profissional. E, você, como líder de vendas, pode aproveitar a oportunidade para estimular ainda mais essa reflexão.

A dinâmica de grupo deste mês pode ajudá-lo, pois ela visa questionar o modo como tratamos o outro no ambiente de trabalho e perceber se não rotulamos facilmente quem está por perto.

Para começar, leve todos vendedores para uma ampla sala. Cada um deles receberá uma etiqueta para colocar na testa, sem poder ler o que está escrito nela. O ideal é que você cole. Veja alguns exemplos de frases que se pode escrever:

Olhe minhas unhas das mãos
Faça cócegas nos meus pés
Pegue-me no colo
Arrume meu cabelo
Veja que horas são
Veja o que tem nas minhas costas
Diga-me uma frase carinhosa
Aperte minha mão e observe minhas unhas
Sorria para mim
Corra para mim
Abrace-me
Tire o meu calçado
Faça-me olhar para o céu
Dance comigo
(e outras frases sugestivas)

A atividade é bastante divertida: o grande ?segredo? é adivinhar o que está escrito em sua própria testa, a partir da reação dos colegas. Você deve colocar uma música de fundo e todos poderão dançar. De repente, você pára a música e faz um sinal para que todos iniciem a atividade que está escrita na testa de dois ou mais vendedores. Em seguida, faz uma nova pausa para que eles tentem descobrir o que está escrito em sua etiqueta. Quem adivinhar, pode sair do exercício, mas aqueles que não adivinharem, continuam e dá-se uma nova chance.

Para avaliar essa dinâmica e tirar proveito para a vida profissional, inicie uma discussão com estas três perguntas:

1) O que foi sugestivo na dinâmica?
2) Onde facilmente rotulamos os outros?
3) Onde somos motivados apenas pelas aparências?

Aproveitem a reunião, logo após a dinâmica, para fazer o fechamento e comemorar o excelente trabalho de todos, durante o ano, e felicitar a chegada do próximo que, certamente, será de muito mais sucesso.

Cione dos Santos é formada em Letras, com MBA em Gestão Empresarial e editora do newsletter Liderança.
E-mail: [email protected]


LIVROS

Desmistificando a Motivação no Trabalho e na Vida
Luiz Marins

Um fantasma que sempre ronda as empresas é a falta de motivação, tanto dos funcionários, como dos próprios empresários. Mas, afinal, o que é motivação? Como conseguir colaboradores motivados? O autor apresenta 90 temas para pensar e se motivar pela razão.
Editora: Harbra
Preço: R$ 24,70*

Dia de Mudança
Mario Persona

O autor apresenta grandes sacadas de marketing, carreira e cultura de negócios, além de apontar um novo endereço para quem está disposto a mudar sua maneira de enxergar o mercado e sucesso profissional.
Editora: Landscape
Preço: R$ 21,80*

O Segredo em Vendas
Ômar Souki

Nosso cérebro associa as coisas que acontecem simultaneamente. Portanto, um produto ou serviço, ao ser trabalhado por uma pessoa agradável e carismática, tem automaticamente seu valor aumentado. Aprenda a usar a Lei da Atração para o seu sucesso em vendas.
Editora: Elevação
Preço: R$ 11,30*

*Preços e disponibilidade pesquisados em novembro/2007


HUMOR

Aquele jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório, num prédio de alto padrão, na Av. Paulista e colocou na porta uma placa dourada: “Dr. Antônio Soares ? Especialista em Direito Tributário”.

No primeiro dia de trabalho, chegou bem cedo, vestindo o seu melhor terno e sentou-se atrás de sua escrivaninha, cheio de empáfia e ficou aguardando o primeiro cliente.

Meia hora depois batem à porta. Rapidamente ele apanha o telefone do gancho e começa a simular uma conversa:

? Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranqüilo. Nós vamos ganhar esse negócio! O juiz já deu parecer favorável! Sei… sei… Como? Meus honorários? Não se preocupe. O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!… é claro!… Sem problemas!… O senhor me dá licença agora, que eu tenho um outro cliente aguardando… obrigado… um abraço!
Coloca o fone no gancho com força e vai abrir a porta:
? Pois não, o que o senhor deseja?
? Eu vim instalar o telefone.


NÃO COMPLIQUE O QUE É SIMPLES

Day after
Por Professora Aurélia

Fim de ano, 13º salário, festas comemorativas, muitas compras, presentes e, graças a Deus, vendas e mais vendas. Chega o período do ano mais esperado por qualquer vendedor. O momento que alguns arriscam algumas linhas para agradecer seus clientes fiéis e que produzem faixas, cartazes, etiquetas, fôlderes, catálogos com suas promoções.

Com todo esse espírito ?natalino?, lembrei-me de uma loja que gosto muito e que fiz minhas compras no ano passado. Os vendedores são excelentes em seu atendimento, sabem ajudar aqueles clientes que estão completamente perdidos para escolher o presente ideal para amigos e parentes, enfim, trata-se de uma loja muito bem preparada na arte de vender. No entanto, como nem tudo é perfeito, posso dizer que algo me impressionou muito mais que o atendimento. Depois de presentear uma colega, precisei retornar à loja após o Natal, para trocar o presente e aproveitar as promoções desse período. Jesus me salve! Quando chego em frente a vitrine, vejo um grande apelo numa faixa: ?Sale After Day?.

Essa frase esquizofrênica era para indicar que existia uma superpromoção pós-Natal na loja. Fico imaginando aqueles clientes que não dominam inglês, provavelmente nem aproveitaram para comprar mais.


DICAS DE PORTUGUÊS
Por Cione dos Santos

Antes de mais nada

Antes de tudo, é preciso dizer que antes de mais nada é uma expressão inteiramente descabida e sem nexo. O que ela significa? Absolutamente nada.

Podemos substituí-la pelas expressões antes de tudo, antes de qualquer coisa ou primeiro de tudo que são muito mais eficazes.


PARA PENSAR ? Sucesso

“A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso”
Ralph Waldo Emerson

“A disciplina é a parte mais importante do sucesso”
Truman Capote

“Eu preferiria ser um fracasso em algo que amo do que um sucesso em algo que odeio”
George Burns

“O sucesso tem muitos pais, mas o fracasso é órfão”
John Fitzgerald Kennedy

“Por trás de toda pessoa bem sucedida existe um monte de anos mal sucedidos”
Bob Brown

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima