Lagoa da Serra

Dicas de empreendedorismo Uma empresa com história marcada pela dedicação e superação de obstáculos

?Atualmente, apenas 6% das fêmeas bovinas aptas à reprodução são inseminadas no Brasil. Já na maioria dos países da Europa, esse índice é muito maior. Na Holanda, por exemplo, 95% das fêmeas bovinas são inseminadas. Nos Estados Unidos, a taxa é de 60%?. Essas afirmações são de Antonio Esteves, gerente administrativo comercial da Lagoa da Serra, e mostram como é complicado o setor de inseminação artificial de bois no Brasil. Entretanto, mesmo com um panorama diferenciado, esse mercado vem crescendo ano a ano no Brasil e a Lagoa da Serra é um exemplo claro disso.

Até o final da década de 60, as inseminações artificiais bovinas eram feitas pelo governo, pois não existiam empresas privadas nesse ramo. Depois da saída do Estado, muitas empresas particulares começaram a surgir. Em 1971, o usineiro e empreendedor Maurílio Biagi, em parceria com o criador de gados Luiz Vicente Lunardi, fundou a agropecuária Lagoa da Serra, em Sertãozinho, SP. O propósito do empreendimento sempre foi fornecer material genético (sêmen) de primeira qualidade e proporcionar o melhoramento das espécies. ?Nós queremos que o bezerro venha a dar mais leite que a mãe e que a safra do ano que vem seja mais pesada do que a deste ano?, aponta Esteves.

Trajetória ? Durante as primeiras décadas de atuação, o caminho traçado pela Lagoa (como é conhecida a empresa) não foi nada fácil. Antes de ela completar dez anos de existência o empreendedor Biagi faleceu e a família assumiu o controle de tudo.

Em 1991, o Banco Bamerindus ? que já estava adquirindo cotas da empresa desde 1982 ? comprou todas as ações que ainda restavam com a Família Biagi e se tornou proprietário da Lagoa. Entretanto, em 1997, o Grupo Bamerindus foi à falência e a Lagoa da Serra foi entregue ao Banco Central como parte do pagamento da dívida. Em 31 de janeiro de 1998, através de leilão, a empresa holandesa Holland Genetics adquiriu a Lagoa da Serra.

Na época, a empresa holandesa ainda não tinha comprado empreendimentos fora de seu país de origem, sendo a Lagoa da Serra a sua primeira aquisição. Em seguida, o grupo ainda comprou empresas na Alemanha, República Tcheca, Nova Zelândia e em outras localidades. Recentemente, a cooperativa holandesa se fundiu com uma cooperativa belga e passou a ser chamada de CRV.

Diferenciais ? Como o número de inseminações artificiais bovinas ainda é pequeno no Brasil, Antonio Esteves acredita que os maiores concorrentes da Lagoa não são as outras empresas de inseminação artificial, mas os touros que estão reproduzindo bem. Mesmo assim, ele sabe que é preciso se manter à frente das outras empresas e, por isso, diferenciar-se. ?Um diferencial nosso é participar de um grupo mundial (CRV) que proporciona várias parcerias, experiências internacionais e fornece materiais genéticos de vários locais. Acredito que o maior diferencial da Lagoa é a equipe, pois estamos todos integrados e com os mesmos pensamentos, desde o presidente, o holandês Guus Laeven, até o final da estrutura?, afirma.

A Lagoa da Serra desenvolve vários projetos inovadores, que visam atender bem os seus clientes e cumprir com uma das premissas da empresa: fornecer material genético de qualidade. entre esses projetos, o gerente-comercial destaca o sêmen sexado. ?Nós temos quatro máquinas que separam os espermatozóides que vão produzir machos dos espermatozóides que vão produzir fêmeas. Há uma média de 90% de nascimento do sexo desejado?, explica.

Além dos projetos que ajudam a aperfeiçoar as técnicas de inseminação, a Lagoa da Serra também possui uma parceria com o Sistema Canal do Boi. Foi instalado um estúdio dentro da empresa e todos os dias são feitas inserções em um dos três canais desse sistema. Em geral, essas apresentações auxiliam o produtor a entender como utilizar os produtos da Lagoa, facilitando o trabalho dos criadores.

Panorama ? Depois de 35 anos da sua criação, a Lagoa da Serra tem hoje uma equipe composta por 80 funcionários e quase cem vendedores. Esses vendedores possuem seus próprios funcionários, ou seja, são quase 200 profissionais trabalhando em campo para o sucesso da empresa.

Dicas
Antonio Esteves, gerente administrativo comercial da Lagoa da Serra, dá três dicas para aqueles que desejam iniciar um empreendimento:

» Levante bem o potencial de mercado da área escolhida.
» Esteja focado nas necessidades do seu cliente, não nas suas.
» Invista em pessoas e em treinamentos. Investir em pessoas é o melhor investimento que existe, pois o resultado é sempre positivo.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima