LIDERAR É DESENVOLVER TALENTOS

Um líder não será avaliado pelo controle que exerce sobre as pessoas, mas pelos resultados que as pessoas, sob sua liderança, foram capazes de produzir. Um líder não será avaliado pelo controle que exerce sobre as pessoas, mas pelos resultados que as pessoas, sob sua liderança, foram capazes de produzir.

Imagine um ser múltiplo, dotado de imensa curiosidade e profundo interesse pela vida e pela natureza. Imagine um indivíduo interessado em geometria, anatomia, geologia, botânica, astronomia, óptica, mecânica, arquitetura, engenharia, música, escultura e pintura.

Parece muito, não é? Pois assim foi Leonardo da Vinci (1452-1519) o ícone da Renascença, que nos legou a mais fantástica coleção de invenções e soluções de engenharia já imaginadas por um único homem: esboços de helicópteros, submarinos, pára-quedas, veículos, embarcações, máquinas voadoras, turbinas, teares, canhões, pontes, carros de combate, etc. Além de obras geniais como a Monaliza e a Santa Ceia, entre muitas outras.

É preciso, entretanto, pensar no momento histórico e no ambiente em que Da Vinci vivia. O Renascimento ou Humanismo foi um período de um intenso exercício da criatividade. Num mundo onde há tudo por fazer, é a liberdade do homem que o faz capaz de estabelecer e desenvolver seu projeto de vida. Segundo o iluminista Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), “tendência não é destino” e, portanto, o homem livre de idéias e responsável pela própria liberdade é também o artista de seu destino.

Como podemos desenvolver os nossos talentos?

A capacidade de pensar é a capacidade de criar. O maior de nossos talentos está no exercício de pensar. Pensar é a capacidade de observar a realidade, colocando nossa visão particular e usando nossa reflexão para alterar atitudes e modificar a realidade. Pensar, portanto, é a capacidade de transformar a realidade. Se não transformarmos nossa realidade todos os dias é porque não estamos pensando todos os dias, sendo assim, perdemos a chance máxima de exercitar nossos talentos.

O fato de existirmos não garante o nosso pensar. Pensar sim, é que garante que, de fato, existimos. Vamos pensar para agir mais e melhor, pois mesmo errando estaremos aprendendo para chegarmos aos nossos propósitos.

Qual o modelo de liderança num mundo de diversidade e múltiplos talentos?

A Renascença só foi possível graças ao patrocínio dos mecenas que possibilitaram que artistas como Da Vinci, Michelangelo, Rafael, ou cientistas como Galileu Galilei, o fundador da ciência moderna, Kepler, ou ainda pensadores como Maquiavel ou Descartes tivessem a oportunidade de produzir obras e idéias tão fantásticas que mudaram a História.

O mecenas detinha o poder político e financeiro. Porém, seu maior poder não estava em controlar a inteligência e o talento humano, mas em dar condições para que esses se manifestassem de forma livre e criativa. De uma foram organizada, pois sempre havia um projeto claro, uma visão de resultados, um foco de atuação e eram dadas condições para que as pessoas pudessem realizar esse propósito.

O Mecenato oferece um modelo de liderança para a gestão do melhor em cada ser humano. Nas palavras de Nicolau Maquiavel (1469-1527): “O verdadeiro poder é quando o poder da ausência equivale ao poder da presença”. Um líder de poder é aquele que é respeitado, admirado e seguido, mesmo ausente, pois sua autoridade provém do que oferece de condições para um fim determinado, não do que cobra ou controla.

Como liderar times de talentos para alcançar resultados excepcionais?

A busca do conhecimento, o desenvolvimento contínuo, a oportunidade de aprender com a experiência (alheia e própria) conhecer e testar o novo, vivendo com a curiosidade do inédito, do inusitado, é que permitem ao líder desenvolver os talentos de sua equipe e alcançar resultados cada vez mais desafiadores.

Thomas Hobbes (1588-1679) afirmou que o ser humano é movido por duas grandes forças: “aproximar-se do que agrada (prazer) e se afastar do que desagrada (dor)”. Sendo assim, podemos liderar mais facilmente criando ambientes de prazer, onde as pessoas são inspiradas a realizar resultados, do que ambientes de dor, onde as pessoas são obrigadas a produzir por pressão ou por medo de sofrer conseqüências.

Frase: Se eu não existisse, não poderia estar enganado sobre tudo; eu penso, me engano e duvido ? se duvido, penso e, se penso, existo ? Cogito, ergo sum ? penso, logo existo ? René Descartes

Olho: Um líder de poder é aquele que é respeitado, admirado e seguido, mesmo ausente, pois sua autoridade provém do que oferece de condições para um fim determinado

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima