Lidere como os melhores empreendedores

Quando falamos sobre liderança empreendedora, parece que a maioria das discussões gira em torno de empresas pequenas ou de empresas que estão apenas começando. Quando falamos sobre liderança empreendedora, parece que a maioria das discussões gira em torno de empresas pequenas ou de empresas que estão apenas começando. Entretanto, a maioria das grandes companhias necessita da mesma mentalidade.

Alguns analistas podem afirmar que é impossível para a maioria das grandes companhias manter uma liderança empreendedora. Tendemos a associar grandes empresas ou grandes companhias com imagens de locais amplos, burocráticos, formais, ambientes em que o senso comum mostra que a inovação não pode florescer.

Porém, quanto mais se discute sobre o assunto mais fica claro que mesmo a menor característica empreendedora no líder pode fazer a diferença em empresas de qualquer tamanho. Li, em uma revista técnica, um estudo sobre a privatização de uma empresa norte-americana prestadora de serviços. Como todos sabemos, empresas pertencentes ao governo são o protótipo de burocracias ineficientes. Antes da venda, os gerentes daquela companhia receberam um curso sobre como despertar e manter um clima mais criativo na empresa, como estimular seu pessoal a pensar em novas maneiras de fazer as coisas. Tais líderes deveriam propor, falar, mostrar, insistir, fazer com que seu pessoal desenvolvesse novas habilidades e conhecimentos e que passasse por cima de muitas das regras. Os resultados foram melhores do que o esperado. Os autores do estudo acompanharam os gerentes através de uma pesquisa de 360 graus, que incluía 11 comportamentos específicos desejáveis aos gerentes. Descobriu-se que gerentes que praticavam sempre esses comportamentos tinham resultados significativamente maiores em termos de satisfação dos funcionários e dos clientes e recebiam muito mais do que os líderes que apenas estavam no cargo, sem se preocupar como melhorias.

A mente empreendedora ? Liderança significa paixão, visão, foco e habilidade de inspirar os outros. Liderança empreendedora significa tudo isso, além de habilidades e uma mente preparada para identificar, desenvolver e capturar novas oportunidades de negócios. Essa preparação mental não é uma característica nata, mas algo que pode ser aprendido pela maioria das pessoas, se desejarem. E desejo é a palavra-chave aqui. Conseguido através do ambiente da empresa ou de uma combinação de educação, desenvolvimento pessoal e estratégias de compensação e motivacionais. Vamos ver algumas das características da mente empreendedora:

· Lócus de controle interno ? Esse é um daqueles termos elegantes usados por psicólogos. Descreve a atitude de uma pessoa perante o ambiente. Muitos indivíduos se vêem controlados por um agente externo, que pode ter vários nomes: sistema, empresa, Deus, chefe, ?eles?, encosto, etc. Isso significa ter lócus de controle externo. Os líderes empreendedores, ao contrário, têm um alto lócus de controle interno. Eles se vêem no controle do próprio destino, criadores da própria sorte. Acreditam que têm o poder de fazer as coisas acontecer, que estão mais no controle do que sendo controlados. Não é a mesma coisa que autoconfiança. Você pode ter confiança e colocar a decisão final nas mãos dos donos da empresa ou nos testes do mercado. Líderes com lócus de controle interno lá em cima vêem qualquer decisão externa como uma cerca: se for fraca, eles passam por cima; se for forte, passam por baixo. Não discuto o mérito ético da questão, só descrevo o que meus estudos mostraram.

· Tolerância por ambigüidade ? Não importa o quão bom você seja, cada nova atividade traz consigo uma gama de acontecimentos inesperados. Agüentam meses e meses de prejuízos, reclamações, dúvidas, enquanto vão aprimorando o negócio.

· Um desejo constante de criar, construir ou mudar as coisas ? E não desejam isso por causa do dinheiro. Dinheiro é importante, mas o que move o desejo criativo é o reflexo do resultado na carreira e no legado que eles deixarão.

As outras características, que explico no meu livro (Lead Like an Entrepreneur: Keeping the Entrepreneurial Spirit Alive within the Corporation, algo como Lidere como um Empreendedor: Mantendo o Espírito do Empreendedorismo Vivo nas Empresas, inédito no Brasil) são:

· Vontade de contratar pessoas mais espertas que si

· Paixão por oportunidades

· Senso de urgência

· Perseverança

· Resiliência

· Otimismo

· Capacidade de rir de si

Tudo se aprende ? Se você analisar cada uma das sete características a fundo, verá que elas são uma mistura de conhecimentos, crenças, emoções e atitudes. Paixão, por exemplo, é uma emoção passageira. Quando os pesquisadores dizem que os empreendedores são apaixonados, estão se referindo ao que a pessoa em questão está sentido por uma idéia ou oportunidade, naquele momento. Mesmo o lócus interno ou externo, que parece ser algo que as pessoas trazem consigo, pode ser visto como uma atitude. Se duvida, pergunte a qualquer pessoa se recuperando do alcoolismo. É o maior exemplo de uma atitude que substitui o lócus de controle externo (a garrafa) pelo interno.

Operando dentro das empresas ? Tão importante como desenvolver os líderes empreendedores é utiliza-los bem dentro da empresa. Que tipo de oportunidades procuram, onde procuram e como tocam essas oportunidades para frente? Minha pesquisa demonstrou que os líderes empreendedores focam suas habilidades e energia em quatro grupos básicos.

· Ativistas ? Assumem o papel de empreendedor pessoalmente e constantemente empurram sua equipe para frente, em busca constante de melhorias e ganhos. Sua persistência ? algumas vezes teimosa ? costuma vencer qualquer bloqueio burocrático nas empresas. Há dois tipos básicos de ativistas, dependendo de onde concentram sua energia: exploradores, voltados para o que acontece fora da empresa, o mercado, que novas oportunidades surgem, como se ganha mais dinheiro com o que está acontecendo. E os mineradores, que sempre questionam a empresa, o que é feito, como se pode trabalhar da melhor maneira e mais eficientemente, como se gasta menos dinheiro e mantêm a empresa sempre nos trilhos, eficiente e alegre.

· Agregadores ? Procuram criar um ambiente empresarial e estimular os esforços de colegas ajudarem outros a crescerem, o que por sua vez cria um novo ambiente, mais rico e lucrativo dentro da empresa. Também são divididos de acordo como concentram sua energia. Os aceleradores são voltados para dentro da empresa, tentam fazer com que todos inovem e criem a uma velocidade maior, estimulando a visão empresarial de todos. São mestres do ?você pode?. Já para os integradores, não existe equipe ou departamento, existe a empresa como um todo e seu contato com fornecedores e clientes. São especialistas em identificar quem pode trabalhar com quem para aumentar a eficiência, freqüentemente mudam cargos, procedimentos financeiros, pessoas, maneiras de trabalhar. Assim, fazem com que toda a empresa torne-se mais empresarial.

Esses quatro tipos distintos de líderes empreendedores podem modificar, dramaticamente, qualquer empresa. Por isso, é importante que os donos de empresas identifiquem as pessoas que têm os princípios desejados e treinem, freqüentemente, as características mencionadas. Assim, cria-se um novo e real valor para sua empresa e para o que você vende.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima