Medindo a Pulsação do Comércio do Futuro

A tecnologia de biometria – onde clientes utilizam características físicas pessoais e exclusivas para realizar transações – entrou na pista de alta velocidade. A tecnologia mais comum é a verificação da impressão digital, onde os clientes pagam pressionando o dedo contra um scanner biométrico. A tecnologia de biometria – onde clientes utilizam características físicas pessoais e exclusivas para realizar transações – entrou na pista de alta velocidade. A tecnologia mais comum é a verificação da impressão digital, onde os clientes pagam pressionando o dedo contra um scanner biométrico. O scanner localiza a conta, confirma o método preferido de pagamento, e grava informações adicionais.

A biometria oferece aos clientes um novo nível de conveniência ao permitir o acesso a suas contas, cartões de crédito ou pontos em programas de fidelidade sem a necessidade de utilizar cartões de plástico, chaveiros com códigos de barra, ou outros meios. Os comerciantes podem utilizar esse sistema para identificar clientes no ponto de venda, incrementar suas vendas, aproveitar oportunidades de fazer vendas cruzadas, melhorar a eficiência da caixa, e reduzir fraudes.

A Purdue Employees Federal Credit Union recentemente instalou scanners biométricos em cinco máquinas em suas agências automatizadas. Gail Koehler, vice-presidente de tecnologia e implementações de varejo, diz que as máquinas fizeram tanto sucesso que eles implantarão outras ainda este ano.

Joel S. Lisker, vice-presidente sênior de gestão do risco e segurança da Mastercard International, prevê que a tecnologia de biometria estará integrada às transações de cartão de crédito e sistemas de pagamento eletrônico. A Indivos, um dos muitos fornecedores que estão ocupando esse espaço no mercado, vai testar seu scanner biométrico em pelo menos uma dúzia de varejistas este ano.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima