Missão – GV n.54

Qual é o seu negócio? Quem são seus clientes? Para onde você está indo?

Ter uma missão bem definida é um dever

 

Imagine um técnico de seleção instruindo seu time no dia anterior a uma final de copa do mundo. Ele implora para que seus jogadores lutem bravamente pela honra de seu país, e por tudo e todos que amam. O técnico fala que a alegria e a glória de seus amados depende do quão corajosas forem suas performances em campo. A missão deles é vencer a copa do mundo!

 

Agora imagine que o técnico da outra seleção que está na final, na noite anterior, diz para os jogadores darem o melhor de si. Um dos jogadores levanta a mão e pergunta: “Técnico, qual é a nossa missão?” e o técnico responde: “Nossa missão é darmos o melhor de nós, visando um jogo limpo; melhorarmos o nosso entrosamento como time; suar a camisa e irmos em busca da vitória, da melhor forma possível.”

 

Qual time você acha que tem mais chances de ganhar? Aquele com um técnico que incentiva seus jogadores em busca de uma missão clara e definida, com orgulho e honra; ou aquele cujo técnico definiu uma missão que não significa nada?

 

Da mesma forma, é muito difícil exigir do seu time paixão pela empresa, se eles não têm a menor idéia de para onde vão e por quê. Portanto, é preciso que a resposta para estas três perguntas fundamentais sejam definidas, estrategicamente disseminadas e constantemente lembradas:

 

1. Por que a organização existe?

2. Para onde está indo?

3. Como devemos agir para chegarmos lá?

 

As respostas para essas perguntas precisam ser expressadas e defendidas com convicção na cultura da empresa. Os líderes precisam acreditar realmente na missão, visão e valores, para que a organização produza funcionários inspirados.

 

Enquanto a missão, visão e valor não forem aplicados nas empresas, será impossível ter 100% de paixão e energia na equipe. Com uma missão inspiradora, a mudança é visível e contagiante.

 

Você, ao ler este artigo, pode estar pensando: “A minha empresa tem sim, uma missão definida, entretanto, não vejo toda essa inspiração em nossos funcionários”.

 

Se isso acontece, temos de questionar essa missão. Algumas empresas acham que suas missões devem ser longas e englobar todas as atividades principais. Acabam com um texto difícil e complicado demais para ser lembrado. A missão deve ser lembrada e recitada por todos dentro da empresa. Não pode ser algo de dez linhas, nem ter vocabulário difícil. É para ser simples e rápido, é para funcionar.

 

Veja, por exemplo, a missão da 3M: “Solucionar problemas ainda não solucionados através da inovação”. A da Sony é: “Sentir a alegria de fazer avançar e aplicar a tecnologia para o benefício das pessoas”. Essas missões, em momento algum, se referem ao lucro ou às atividades operacionais dessas empresas. Mas elas inspiram os funcionários a darem o melhor de si para fazerem a diferença no mundo.

 

O poder de uma missão bem-definida está no efeito que ela proporciona. Como um maestro, que conduz seus músicos a tocarem a mesma música, ao mesmo tempo e de forma sintonizada. Sem uma missão clara – ou quando a missão está em um cartaz juntando pó em uma sala fechada – a empresa não consegue, obter, de seus funcionários, aquela grande vontade de vencer.

 

O que é a Missão

 

A missão é algo tão importante em uma empresa que praticamente todos os gurus e estudiosos de gestão defendem o fato de que, para obter os melhores resultados de seus funcionários, uma empresa precisa ter um propósito para existir.

 

“As organizações existem para fazer alguma coisa. Todas as empresas têm uma missão a cumprir. Missão representa a razão da existência daquela empresa. Significa a finalidade ou o motivo pelo qual a organização foi criada, e para que ela deve servir.

É importante conhecer a missão e os objetivos essenciais de uma organização, porque se as pessoas não sabem por que ela existe e para onde pretende ir, jamais saberão qual o melhor caminho a seguir”

Idalberto Chiavenato

 

“A missão deve ser objetiva, clara, possível e inspiradora. Uma organização existe para realizar alguma coisa. Quando a gerência sente que a empresa vem se afastando de sua missão, deve reavaliar seus propósitos.

As organizações precisam desenvolver declarações de missão que devem ser compartilhadas com gerentes, funcionários e na maioria das vezes, com os clientes. Uma declaração de missão bem-formulada dá aos funcionários um senso compartilhado de propósito, direção e oportunidade. A declaração orienta funcionários dispersos a trabalharem de maneira mais assertiva”

Philip Kotler

 

“Quando uma empresa afasta-se de sua missão ou ainda não tem uma bem-definida, é hora de fazer algumas perguntas fundamentais: “Qual é o nosso negócio?”, “Quem é o cliente?”, “O que tem valor para o cliente?”

Essas perguntas, aparentemente simples, estão entre as mais difíceis que a corporação terá de responder. Empresas bem-sucedidas fazem-se continuamente essas perguntas e as respondem séria e cuidadosamente”

Peter Drucker

 

 


Ter uma missão bem-disseminada pela empresa não ajuda apenas os funcionários a se sentirem mais motivados. São várias as vantagens na sua utilização:

 

1. Contribui para a economia de tempo no processo de decisão da empresa –Imagine uma reunião em que está sendo discutido o lançamento de um novo produto ou serviço. Sem uma missão clara, pode ser que os líderes fiquem discutindo durante muito tempo o lançamento de produtos ou serviços não alinhados com o propósito da empresa. Quando se tem conhecimento do que é a empresa e para onde ela está indo, fica mais fácil distinguir aqueles produtos/serviços que contribuem para o propósito, e aqueles que apenas tiram a atenção. Utilize a missão da sua empresa em toda a decisão estratégica e você terá mais chances de optar pelo caminho certo, mais rapidamente.

 

2. Melhora o processo de identificação de oportunidades –Oportunidades de novos negócios e parcerias são, constantemente, apresentadas para uma empresa. Na maioria das vezes, os líderes não sabem exatamente como avaliar  essas oportunidades e se elas são realmente benéficas para a organização. Antes de qualquer parceria, é importante analisar se a outra empresa tem uma missão parecida com a sua ou se complementam, de alguma forma.

 

3. Define metas de venda – Nós já falamos, aqui no Gestão em Vendas, das diversas formas de medir resultados em um departamento de vendas. Essas metas devem ser estabelecidas em cima da missão da empresa para que, independentemente, do que aconteça, estejam todos indo para o mesmo lado.

 

4. Satisfaz os clientes –Se você sabe qual é o objetivo da sua empresa, sabe também o que está entregando para o seu cliente. Você consegue saber se seus produtos e serviços estão realmente fazendo aquilo a que se propuseram? Se sim, seus clientes estarão satisfeitos. Se não, é hora de ajustá-los, para que realmente cumpram sua função.

 

5. Diferencia da concorrência –O propósito de uma empresa pode ser parecido, mas dificilmente é igual ao de outra. Cada uma tem um jeito único de existir. Se você e seus funcionários têm isso claro, é fácil distinguir-se de um concorrente. Aproveite para colocar a missão da empresa no site, nos materiais de comunicação, nas cartas de agradecimento. Faça dela uma marca. Quanto mais as pessoas conhecerem sua missão, mais difícil será para uma outra empresa copiá-la.

 

Não deixe que a missão da sua empresa passe desapercebida. Peça que seus  funcionários saibam de cor e salteado, comece as reuniões recitando-a, imprima cartazes. E nunca se esqueça: missão não é teoria. É para ser colocada em prática.

Uma ótima semana!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima