Motivação!?

Era uma vez um jovem tímido, inseguro e absolutamente ?quebrado? financeiramente. Isso é tão verdade que ele só andava de Mercedes… com cobrador, motorista e 72 lugares! Um dia, ele foi com sua esposa a um churrasco da faculdade e quando observou a quantidade de pessoas, disse a ela: Era uma vez um jovem tímido, inseguro e absolutamente ?quebrado? financeiramente. Isso é tão verdade que ele só andava de Mercedes… com cobrador, motorista e 72 lugares! Um dia, ele foi com sua esposa a um churrasco da faculdade e quando observou a quantidade de pessoas, disse a ela:

Pode ir que eu fico aqui te esperando! Não conheço ninguém, prefiro esperar você voltar.

– Bem, ela foi. Ele ficou sentado, dentro do fusca de sua esposa, suando, num domingo de sol, pois preferiu isso a conhecer novas pessoas. A propósito: o jovem tímido dentro do fusca era eu!

Algum tempo depois disso eu estava assistindo a uma palestra, quando o professor discursou sobre a importância de se ter um motivo em sua vida. Ele chamou esse motivo de meta. Ter metas, claras, definidas e principalmente escritas num papel.

Em 1953, na Universidade de Yale, nos Estados Unidos, foi feita uma pesquisa sobre quantos alunos tinham metas escritas. Apenas 3%! Em 1973, aqueles 3% valiam mais econômica e financeiramente do que os outros 97% somados!

Bem, lá estava eu ouvindo tudo isso quando o palestrante disse:

Rodrigo, você que está aí atrás, você não é tímido, você está tímido e pode mudar!

– É claro que no meio de quase 300 pessoas, ele não me chamou pelo nome. Mas ele falava comigo! Então seus ajudantes passaram uma folha em branco com o título: ?Minhas Metas?.

Aquela palestra foi um verdadeiro divisor de águas na minha vida. Após vivenciar um exercício poderoso de reflexão pessoal, que atualmente uso em meus treinamentos como recurso de estabelecimento de metas, abri meus olhos cheios de lágrimas e de esperança, e comecei a escrever: queria deixar de ?estar? tímido, ser um melhor marido, um melhor pai, aprender a tocar violão, aprender a falar inglês, montar meu próprio negócio, viajar pra Disney, pra Austrália, mergulhar em Noronha e em Abrolhos, ter tempo livre pra minha família, esquiar na neve, na água, saltar de pára-quedas, ter um carrão importado, saltar de asa-delta, pilotar um helicóptero, entre outras.

Confesso a você que no final estava bem animado com essas possibilidades. Minhas duas últimas metas foram: escrever um livro, pois imaginei que se realmente conseguisse tudo isso no prazo que tinha estipulado de cinco anos, escreveria uma história inspiradora. E a última foi fazer por outras pessoas o mesmo que estava recebendo naquele treinamento.

Resumindo: cinco anos depois eu tinha realizado todas as metas, sem exceção. Administrava quatro empresas ao mesmo tempo, e vendido em apenas um mês toda a primeira edição do meu livro. E hoje dou palestras quase diariamente por todo o país, pois é isso que me move, é o que eu amo fazer.

Conto isso a você, não pra dizer o quão especial eu sou. Nunca teria conseguido sem um time de pessoas inspiradas em melhorarem suas próprias vidas. Conto isso para talvez inspirá-lo, ao terminar de ler essa matéria, a levantar do sofá e acreditar que o seu sonho pode se tornar realidade. E se um dia nos encontrarmos pessoalmente, venha me dar um abraço e me diga que leu essa matéria, ficarei muito feliz em conhecê-lo. Um grande abraço e que Deus o abençoe.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima