Motivação nas empresas: um passo para o sucesso

A motivação move resultados, cumpre metas, atinge objetivos e cria facilitadores emocionais para driblar os dificultadores do dia-a-dia. Uma empresa sempre deveria ser comparada a um grande navio e sua tripulação. Toda tripulação, desde o comandante até o faxineiro, deve saber exatamente como, quando e onde realizam suas tarefas e saber, principalmente, para quem trabalham, a história da empresa, suas tradições, seus objetivos, para onde a empresa vai e como pretende chegar lá. Cada tripulante, ao se levantar, veste seu uniforme e, a partir daí, não é mais, é a empresa. Isso é motivação.

Falar de motivação é falar da principal característica que move o ser humano a sair de sua cama de manhã. É falar de energia, de libido, de prazer. Quando estamos motivados, não nos detemos nos obstáculos, não sentimos fadiga, lidamos melhor com nossos limites, recursos, medos e competências.

A motivação move resultados, cumpre metas, atinge objetivos e cria facilitadores emocionais para driblar os dificultadores do dia-a-dia. Historicamente, foi a motivação, aliada à necessidade que transformou o homem no que ele é hoje, que alimentou a genialidade de grandes pesquisadores, pensadores e personalidades. Logo, não podemos pensar no homem sem pensar na senhora de todo movimento humano: a motivação.

A maioria das empresas, nos últimos anos, reconhece a necessidade de manter seus funcionários motivados para que possam atingir sempre os melhores resultados, mas a motivação não depende exclusivamente de incentivos ou de possíveis oportunidades, é preciso mais.

Em uma empresa, cada departamento tem sua alma, suas funções, metas e diretrizes. Cada chefia detém a responsabilidade de representar na integra o todo do qual faz parte e manter seus funcionários unidos em um mesmo objetivo.

Mas nem sempre as coisas funcionam bem. O departamento de vendas de uma empresa, por exemplo, não vende somente produtos, vende imagem, história, qualidade e tradição. Esse departamento é a ponte entre a empresa, o produto e o consumidor, sem ele a empresa produz e não vende, não se expande, morre.

Manter esse grupo motivado é uma das tarefas mais difíceis que existe, pois trabalha abrindo frentes, determinando espaços e, antes de vender credibilidade, precisa acreditar. Desmotivado, esse grupo não somente deixa de cumprir metas, mas inviabiliza a empresa como um todo.

No mundo todo foram desenvolvidos vários trabalhos abordando a motivação, são palestras, seminários, técnicas e livros, mas todos abordam o tema de uma maneira ampla pouco particular. Não podemos deixar de considerar que grupos são pessoas, são necessidades, personalidades e objetivos próprios antes de ser um grupo. Considerar as partes em função do todo é determinar a estratégia de motivação e tratar o grupo sem considerar as pessoas é abrir brechas para que alguns insatisfeitos desmotivem o grupo.

Grandes empresas representam grandes idéias, muita competência e qualidade, mas navegar no mar aberto envolve determinação, treinamento, planejamento e conhecimento que sempre vai estar calcado no potencial humano, as maquinas, a tecnologia, os produtos sempre vão depender deste que é o cerne de toda humanidade o homem e sua motivação.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima