O amor é um milagre, o casamento é um contrato

Acordo pré-nupcial – …qualquer um que pensa que “não é nada romântico” conversar sobre dinheiro não cresceu o bastante para se casar Para a maioria das mulheres, a idéia de um arranjo pré-nupcial é muito desagradável. Se a fortuna maior é a dele, num grande gesto magnânimo você assina a papelada sem pensar, renunciando a qualquer direito, afinal de contas, você está apaixonada por ele, não pelo dinheiro dele. Se é você quem tem uma pilha de bens, preferiria cortar a língua a pedir ai seu amado para assinar um papel fazendo o mesmo. Daria a impressão de não confiar nele.

Tudo isso é muito romântico, muito idealista… e pura tolice!

Você sabe o que realmente é o casamento? Para algumas pessoas é um sacramento, para outras é uma declaração pública de amor ? mas aos olhos da lei é um contrato entre os dois. “Essa fase romântica aguda, enquanto você ainda acha graça quando seu companheiro deixa a cueca no chão, é o momento perfeito para começar a falar sobre essas questões”, diz Jacqueline Richard, que escreveu um livro ensinando tudo sobre acordos pré-nupciais. “A comunicação termina sendo mais importante do que o documento que você cria”.

Cá entre nós, e muito sinceramente, qualquer um que pensa que “não é nada romântico” conversar sobre dinheiro, propriedades, filhos e morte ainda não cresceu o bastante para se casar. Se você não consegue tocar nesse assunto agora, quando está pensando em começar? É justamente nesse período que você e seu amado estão criando os padrões de comunicação que moldaram todo o seu casamento.

Fonte: Guia de Negociação para Mulheres (ed. Sextante), de Leslie Whitaker e Elizabeth Austin.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima