O benefício do bom concorrente

Entre os competidores com níveis semelhantes, a vitória tem mais sabor. Com os mais fracos, é deslealdade e a vitória torna-se “insossa”, sem aquele gostinho de verdadeira. Pensando bem, como seria o mundo dos esportes se não existissem adversários com níveis competitivos semelhantes? Apenas os fortes de um lado e os fracos do outro? Certamente não teria a menor graça, tanto para os praticantes como para os admiradores. Vejamos a Fórmula 1 após a morte de Senna: sem brilho, sem motivação para os admiradores do automobilismo no mundo todo.

No campo empresarial e dos negócios não é diferente. Que motivação teriam os funcionários se não estivessem sempre competindo pelos cargos privilegiados em suas empresas? E os empresários, negociantes, vendedores, pela conquista dos melhores negócios com os melhores clientes?

É por esse motivo que a presença do concorrente é importante em qualquer atividade. É o momento de mostrar a competência de cada um. Competência profissional, de habilidades e, sobretudo, de atitudes. Entre os competidores com níveis semelhantes a vitória tem mais sabor. Com os mais fracos, é deslealdade e a vitória torna-se “insossa”, sem aquele gostinho de vitória verdadeira.

No mundo das vendas, em que trabalho há três décadas, tenho presenciado bons e maus exemplos de concorrência no mercado. Concorrentes digladiando-se, destruindo-se, com práticas antiéticas, enquanto outros se beneficiam desse canibalismo. E é exatamente aí que está a diferença entre o verdadeiro empresário e o “outro”.

É importantíssima a presença de concorrentes competentes no mercado. Aqueles que estimulam e motivam uma competição saudável, estabelecendo uma relação ganha-ganha com seus clientes. E não há dúvidas de que isso se traduz principalmente na qualidade dos serviços, como diferencial competitivo.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima