O equilibrista

Pense se está preparado para provar que suas palavras serão também suas atitudes Certa vez um equilibrista fazia seu show, como de costume, em uma cidadezinha do interior paulista, mostrando suas acrobacias à população. Como suas habilidades eram magníficas, chamava facilmente a atenção da platéia, que começara a aglomerar nas proximidades.

Então, o equilibrista começou a indagar, lá de cima, o público que o admirava lá de baixo:
– Vocês acreditam que passarei de um lado para o outro, andando sobre a corda a 30 metros de altura? E a população respondia:
– Sim, nós acreditamos! ? E o equilibrista conseguiu facilmente tal proeza.

Perguntou novamente à população:
– Vocês acreditam que atravessarei de um lado para o outro, dirigindo este carrinho de mão?
– Sim! ? Respondiam cada vez mais forte, todos lá em baixo.

E assim, seguidas vezes, a população respondia positiva e confiantemente aos desafios propostos pelo equilibrista.

Por fim, o equilibrista fez o último desafio:
– Vocês acreditam que chegarei ao outro lado, pilotando esta bicicleta?
– Sim! ? Todos responderam, em alto e bom som.

Então o equilibrista disse:
– Se realmente acreditam que conseguirei transpor tal obstáculo, peço que um voluntário, aí de baixo, se apresente para ficar na garupa da bike.
E o silêncio pairou por dois minutos, sem nenhum voluntário ter se apresentado.

Podemos aprender e concluir com essa fábula que, às vezes, falamos que acreditamos em determinada pessoa, produto ou empresa, mas na hora de demonstrarmos tal confiança, nos pegamos em atos de covardia e falta de ética. Em várias oportunidades só pronunciamos tais palavras cordiais, mas no fundo não acreditamos de fato. Por isso, pense nesta semana se está preparado para provar que suas palavras serão também suas atitudes comerciais na prática e se não está se influenciando demais pelos outros.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima