O futuro dos negócios na internet

Após tantos anos de publicidade condicionada às mídias tradicionais, os links patrocinados surgem como uma forma estratégica para obtenção de resultados rápidos e promissores. No Brasil, quase 14 milhões de pessoas já acessam a web em suas residências e ficam on-line por volta de 20 horas/mês, dando ao Brasil o título de primeiro colocado mundial em tempo de permanência na internet doméstica. O Japão vem em segundo lugar, com 18 horas, seguido pela França, com 17 horas e 43 minutos. Os Estados Unidos vem em último lugar, com 17 horas.

Diante desses números, é evidente que estamos migrando rapidamente para um novo mundo virtual, no qual são realizadas inúmeras atividades, negócios, relacionamentos pessoais e empresariais. Hoje, quando procuramos qualquer produto ou serviço, somos direcionados instintivamente à web, o instrumento que se tornou capaz de agregar e canalizar uma multiplicidade de informações.

O universo de serviços e atividades disponíveis na web é enorme: e-commerce, e-learning, serviços bancários, grupo de amizades e todos os tipos de informações, negócios e atividades financeiras. No mundo real, para oferecer serviços e produtos ao consumidor, são realizadas campanhas publicitárias baseadas em locais mais freqüentados, como programas de TV e rádio, jornais e revistas, que condizem com o perfil do público que se gostaria de atingir.

Quando se fala do mundo virtual, a propaganda é explorada por vários meios: banners, pop-ups, hot-sites, newsletters promocionais, dentre outros. Entretanto, nos últimos anos, passaram a chamar a atenção do segmento de publicidade on-line os inovadores links patrocinados. Com eles, a publicidade na internet ganhou uma forma barata e direcionada de investimento, independentemente do tamanho da empresa e da verba disponível.

Os links patrocinados são pequenos ?banners? em modo texto, similares ao formato dos anúncios classificados exibidos nas páginas de resultados de pesquisas de buscadores ? como Google, Yahoo!, MSN e portais como Terra, UOL, IG, dentre outros ?, além de ocuparem uma pequena área do navegador (browser), quase sempre posicionados lateralmente no formato de uma coluna ou horizontalmente no começo da página.

Eles surgem criteriosamente relacionados ao assunto requisitado pelo internauta ao digitar palavras-chave no campo de busca de cada site, estas são associadas às escolhidas pelo anunciante. O sistema é parecido ao de um leilão: quando várias empresas escolherem palavras-chave similares, o anunciante que apostar o maior valor aparecerá no local com mais destaque na página.

O sistema automaticamente fixa um valor mínimo para cada grupo de palavras-chave, e o preço aumenta à medida que surgem novos interessados nas mesmas palavras ? os investimentos iniciais em muitos casos são baixíssimos, iniciando em centavos de reais. Mas o ponto principal é que o investidor só pagará quando o seu ?link patrocinado? efetivamente receber algum clique dos internautas.

O anunciante configura sua campanha publicitária na internet, via painel de controle administrado na própria web, sem a necessidade de instalação de softwares ou qualquer conhecimento técnico adicional. Tudo é feito on-line via browser: campanha, exibição dos seus anúncios, localização da empresa pela Internet por clientes interessados em seus produtos ou serviços ? os quais vão clicar no anúncio ? e a revisão permanente da campanha on-line. Esse é o ciclo dos links patrocinados.

Assim como toda ação de marketing, uma campanha on-line precisa de acompanhamento constante, verificação de estatísticas e medição dos resultados reais. Benchmark junto aos negócios dos concorrentes ? o qual também pode ser feito on-line ? também não pode ser esquecido.

A modalidade de anúncios via links patrocinados já permitiu um aumento gradativo da publicidade on-line no Brasil, conforme pesquisa desenvolvida pelo projeto Inter-Meios, que registra um faturamento de 158 milhões de reais no primeiro semestre de 2006, atingindo, pela primeira vez, 2% da fatia do mercado publicitário.

Embora os números pareçam modestos em relação a outros meios ? como a TV, que registrou o índice de 63,5% ?, percebe-se a diferença ao compará-los com os investimentos dos quatro primeiros meses de 2005, quando os números da publicidade on-line atingiram a cifra de 70,3 milhões de reais.

Com esses dados, é fácil concluir que os negócios da internet começam a dar resultado à medida que a sociedade canaliza a execução das suas atividades na própria internet, conforme os dados do e-Bit, que informam que o varejo on-line faturou 196 milhões de reais com o Dia das Crianças, 12 milhões de reais acima das projeções inicias.

Após tantos anos de publicidade condicionada às mídias tradicionais, com custos que inibiam o investimento dos pequenos e médios empresários, os links patrocinados surgem como uma forma estratégica para obtenção de resultados rápidos e promissores.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima