O pico comportamental no plano profissional

Saia da inércia, tome uma atitude e encontre motivação para o seu próprio crescimento profissional. Provoque mudanças e vença! Neste momento mágico que vive o profissional com visão de transformar dificuldades em oportunidades, tenho encontrado, em meus estudos de campo, várias situações que se tornaram verdadeiras lições estratégicas, as quais tenho muito utilizado em minhas palestras e cursos pelo Brasil.

Particularmente hoje, quero dividir com você uma tese que venho trabalhando e que tem demonstrado um grande efeito no mundo corporativo. E a ela dei o nome de: ?Pico comportamental no plano profissional?.

Embora o nome possa parecer algo do meio psíquico/científico, e talvez seja, trata-se de um fato corriqueiro na vida de quem trabalha. Explico.

Às vezes, nós profissionais nos deparamos em situações nas quais ficamos inteiramente desamparados, estressados, inseguros, etc. Imagine, por exemplo, que acabamos de saber que a empresa na qual trabalhamos irá demitir 20% do pessoal.

Lógico que uma notícia como essa choca qualquer um e por isso nos dá uma sensação de amordaçamento.

A esse momento dei o nome de ?pico?.

A pergunta é: o que fazer? Note que nesse instante alguma coisa tem de ser feita e aí nasceu a minha tese.

Preste atenção que, ao nos confrontarmos com o pico, o nosso comportamento fica abalado, o que pode iniciar o processo de estresse, pois se adentra em uma situação de pressão psicológica.

A partir de então se tem dois caminhos a seguir: ascendência ou decadência. Ou seja, você pode permanecer no emprego ou ser promovido (ascendência) ou pode se demitido (decadência).

Quanto à decadência, prefiro não perder tempo falando sobre essa opção. Ela se caracteriza quando o medo e a inércia tomam conta do comportamento emocional e por isso entra na lista dos 20% que serão demitidos.

Para ficar fora dessa lista e ainda conquistar uma promoção, o único caminho para tornar isso possível é mudar os procedimentos e, no caso de uma função de liderança, às vezes mudar pessoas.

É essa fundamental mudança que se opera e faz nascer um novo estilo de ser e de agir. É fantástico como uma situação de pico pode melhorar a nossa capacidade profissional.

Tenho absoluta certeza que você já experimentou um momento de pico no trabalho. Você ascendeu ou decaiu?

Estabelecida a exposição dessa minha tese, que tal em vez de ficarmos aguardando esse momento de pico de fora para dentro, ou seja, da empresa para conosco, passarmos a provocá-lo sempre que acreditarmos que podemos fazer melhor? Está em sua mão a sua ascensão funcional ou permanência no emprego.

Por experiência, posso lhe garantir que os profissionais que têm provocado periodicamente esse pico comportamental em suas vidas têm usufruído de reconhecimento de suas respectivas empresas.

Então, que tal provocar em você esse pico?

Lembre-se, acreditar em você é o caminho!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima