O Pobre de Deus

Na edição passada de Crescimento Pessoal & Motivação, comentamos sobre uma passagem belíssima do livro Zorba, o Grego, de Nikos Kazantzákis. Na edição passada de Crescimento Pessoal & Motivação, comentamos sobre uma passagem belíssima do livro Zorba, o Grego, de Nikos Kazantzákis. Para quem gostou, recomendamos também a leitura do livro O Pobre de Deus, do mesmo autor, lançado no mercado pela Editora Arx.

Nele Kazantzákis recria, na sua visão, o cotidiano da vida e obra de São Francisco de Assis, o abastado filho de um comerciante italiano, que abandonou a vida mundana, casou-se com a Pobreza e se transformou em uma das maiores personalidades religiosas de todos os tempos.

O narrador é Frei Leão ? irmão Leão ?, seguidor de Francisco sempre atormentado pelo caminho de privações que escolheu e, ao mesmo tempo, seu mais leal companheiro. Ele questiona o santo radicalismo de Francisco na ?pobreza perfeita?, mas nunca deixa de se comover com a história que conta ? ?mais verdadeira que a verdade?.

Como amostra do sentimento presente nessa obra, reproduzimos um trecho da narrativa, exatamente no momento em que o personagem Padre Silvestre diz que iria pregar a palavra de Cristo como São Francisco havia ensinado, e este responde:

? Ide, meus irmãos, com a minha benção; pregai com as palavras, se podeis, mas acima de tudo pregai com vossa vida e com vossas obras. Que está acima das palavras? A ação. Que está acima da ação? O silêncio. Deveis subir, meus irmãos, a escada toda que chega a Deus. Pregai com as palavras, pregai com a ação e depois, quando estiverdes sós, entrai no silêncio que envolve a Deus!

Calou-se, olhou os irmãos, um a um, durante muito tempo, com amor, como se partissem para a guerra e ele não soubesse se tornaria a vê-los.

? Os corações dos homens são duros como pedras – disse suspirando -, mas que Deus vos acompanhe. Não tenhais medo! Em cada perseguição que sofrerdes, dizei: ?Viemos a este mundo para sofrer, morrer e vencer?. A quem deveis temer? A ninguém podeis temer, pois quem se une a Deus adquire três grandes graças: a onipotência sem poder, a embriaguez sem vinho, a vida sem morte.

Para Saber Mais: O Pobre de Deus, de Nikos Kazantzákis (Editora Arx). Visite: www.edarx.com.br

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima