O que as empresas estão fazendo e muitas dicas práticas

Marketing social, merchandising, negócios e responsabilidade social ?Vida é muito menos o que acontece e muito mais como eu reajo ao que acontece? Lou Holtz ? Técnico de futebol americano

?O que existe é só uma pequena parte do que é possível?
Pere Alberch ?Biólogo e paleontólogo

?A melhor maneira de sermos seguidos é correr mais depressa que os outros? Francis Picabia ? Pintor

GRANDES NÚMEROS:

348 mil reais ? foi o prêmio da Mega Sena em janeiro do ano passado, para oito pessoas que apostaram seguindo números indicados por biscoitos da sorte.
Fonte: Folha

R$150 milhões ? deve ser o faturamento, em três anos, do Google Brasil, referente o novo serviço de busca corporativa.
Fonte: Google

170 milhões ? é o faturamento de uma rede de butiques fundada por uma brasileira em Paris.
Fonte: Época

Cuidado para não comer o jornal

A fabricante de chocolates Lacta, através da agência de propaganda Ogilvy & Mather Brasil, fez uma campanha utilizando uma inusitada ferramenta, o marketing sensorial. Trata-se de uma ação feita em conjunto com os jornais Destak e PubliMetro, que, na primeira semana de outubro, veicularam anúncios de página dupla central. O que realmente chamou a atenção foi a foto de uma barra de chocolate Lacta, contendo um aroma achocolatado. No texto, havia a seguinte frase: ?Com este cheirinho de chocolate cremoso, que derrete na boca, todo mundo vai querer filar o seu jornal?. Um caso parecido com o da Lacta foi uma ação dos produtores de leite norte-americanos, a Got Milk. Na Califórnia, foram colocadas grandes placas nos pontos de ônibus, que emitiam um aroma que lembrava o produto, no caso, o leite.

Dica prática:
Esses exemplos deixam claro que um dos cinco sentidos do homem, que estava meio abandonado nas campanhas, ou seja, o olfato, pode ser uma área a ser explorada para chamar a atenção dos clientes. Pense nisso!

Sono profundo!

Que tal dormir profundamente? No sul da Flórida, existe um complexo de hotéis imersos em uma lagoa. Há quem diga que dormir a uma profundidade de seis metros abaixo da água é uma das experiências mais incríveis que uma pessoa pode viver. Um hotel submarino chega a ser assustador para quem ouve pela primeira vez, mas quem disse que hotéis devem estar apenas na terra?

Dica prática:
Essa situação revela uma mudança de paradigma no mundo hoteleiro. É preciso parar de seguir o curso ditado pelo mercado e criar uma nova modalidade de negócio, um novo conceito, enfim, despertar no consumidor novas necessidades.

O que você quer ser quando crescer?

Já pensou se existisse um local onde houvesse uma cidade miniatura, com réplicas de prédios, hospitais, lanchonetes, etc. Um lugar onde as crianças pudessem aprender o valor do dinheiro e viver uma experiência real da profissão que ela quisesse? Não precisa mais sonhar, esse local existe, chama-se Kidzania: trata-se de um parque temático, um no Japão e outro no México. O mais interessante disso tudo é que as crianças e as empresas envolvidas no projeto têm a oportunidade de interagirem entre si. Algo extremamente positivo para marcas como Johnson&Johnson, Coca-Cola e Mitsubishi.

Dica prática:
É evidente que as crianças de hoje serão os clientes de amanhã. E fazer qualquer coisa que possa proporcionar a esses prospects uma experiência positiva com a sua marca pode ser mais vantajoso do que você imagina.
Visite o site: www.kidzania.com

Destacando-se da paisagem com um queijo gigante

Um grande problema para um anunciante da mídia exterior de qualquer país é fazer com que o seu outdoor ou front light seja percebido pelo público, evitando que a mídia se torne parte de uma paisagem. Muitos conseguem, como a Agência Táxi, que fez o público ver um ralador de queijo gigante no lugar de um outdoor em Montreal ? uma campanha de produtores de laticínios do Canadá, com o objetivo de estimular o consumo de queijo.

Dica prática:
Não deixe que sua marca seja por meio de outdoor ou de qualquer outra mídia exterior se torne parte da paisagem. Crie algo que seja inédito para o cliente e faça-o perceber com clareza os benefícios e características do seu produto ou serviço.

Vendendo a sensação de voar

O engenheiro aéreo Bahadur Chand Gupta criou, na cidade de Delhi, um novo serviço voltado para 99% da população da Índia, que nunca voou e que, em virtude dos salários baixos, provavelmente, nunca venha a voar. Em um Airbus 300, que tem apenas uma asa e parte da cauda, ele vende a experiência de voar, mas sem sair do chão. Pelo equivalente a oito reais, ele oferece a possibilidade de entrar e conhecer o avião, sentir a sensação de ?voar?, e, ainda, desfrutar de serviços de bordo com almoço e drinques.

Dica prática:
Você não precisa abrir um novo negócio para vender experiência. Já será o bastante se fizer seus clientes ?sentirem? uma nova experiência ao conhecerem e usarem seus produtos ou serviços. Isso pode fazer com que seus clientes se lembrem da sua empresa por muito tempo, criando uma espécie de escudo no inconsciente, que bloqueia os seus concorrentes.

Cinema e pipoca! Na garagem?

O Grand Opening é uma nova sensação em Nova York. Trata-se de um cinema do tipo drive-in, mas indoor, ou seja, ele cria, dentro de uma garagem, um ambiente semelhante aos que os americanos tinham nos anos 70 e 80, com direito a uma árvore, um carrinho de pipoca, um legítimo Ford Falcon azul de 1965 e uma tela de alta definição. Os clientes se reúnem em até seis amigos, de acordo com a capacidade e o conforto do carro, alugam um horário por 75 dólares e se divertem como se estivessem nos anos 70, mas com o conforto do século 21.

Dica prática:
Pesquise um determinado público e tente descobrir o que essas pessoas teriam prazer de fazer e consumir, hoje, e que tenha feito parte de suas infâncias. Talvez você descubra um novo negócio para explorar.
Visite o site: www.139.norfolk.com

Cosméticos a um dólar

Eyes Lips Face ou ?olhos, lápis, face? é uma empresa de produtos de beleza que promete revolucionar o mercado de cosméticos nos Estados Unidos. Lançada há três anos, a empresa tem como principal diferencial o preço dos produtos: todos a um dólar. Entre outros diferenciais, está a possibilidade de personalização, um blog com segredos de beleza, e, ainda, a promessa de não experimentar seus produtos em animais. A empresa também é associada a ONG´s conhecidas e respeitadas pelo público americano, como a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals). Atualmente, os produtos são vendidos em lojas e drogarias e via internet para o Reino Unido e a Austrália.

Dica prática:
Assim como essa empresa, mude a dinâmica do seu mercado e crie um diferencial capaz de chamar a atenção dos consumidores e destacar a sua empresa dos concorrentes.
Visite o site: www.eyeslipsface.com

Sustentabilidade

Você está preocupado com o meio ambiente?

Na área automobilística, muitos são os rumores de que a empresa X ou Y está fazendo um motor mais econômico, que emite menos gás carbônico, etc. No entanto, a questão é que o intuito central acaba sendo na economia, e não no meio ambiente. Mas a Fiat, com seu modelo de carro Panda Ária Concept, veio mostrar que realmente está preocupada com o meio ambiente. O carro apresentado na feira de Frankfurt, na Alemanha, trouxe consigo o conceito de que, se é para ser ecológico, vamos pensar nos detalhes e nos unir a fornecedores que também pensem no meio ambiente. O design impressiona imediatamente, pois sua carroceria é feita de resina ecológica semitransparente ? com esse material é possível ver o interior do veículo, sem precisar olhar através dos vidros. Os componentes da parte interna do carro são fabricados com matéria-prima que não agride o meio ambiente.

Acredite se quiser, mas chegaram a utilizar até coco e outros elementos biodegradáveis. Além disso, os materiais terceirizados, como no caso dos pneus, também são feitos de materiais ?limpos? ? uma linha experimental da Pirelli.

Dica prática:
Ao oferecer um produto ou serviço sustentável, cuide com os detalhes, faça parcerias com empresas sérias e que estejam tão engajadas na causa ecológica quanto a sua empresa.

Você nasceu em que marca?

Como as empresas, muitas nações também estão trabalhando seu branding. Com logos, slogans, endosso de celebridades, eventos e campanhas de marketing, esses países estão tentando mudar (ou melhorar) sua imagem, apagando estereótipos negativos e modificando rótulos inadequados. A Estônia, um país báltico, da ex-União Soviética, está se ?reposicionando? para ser conhecido como uma nação nórdica. A Tailândia quer passar de paraíso do turismo sexual e de móveis baratos, para o ?paraíso da diversidade e refinamento?. A Irlanda adotou como mascote o corajoso tigre celta, no lugar do preguiçoso duende verde. No Brasil, ainda vendemos uma imagem que nem sempre condiz com a realidade: festa e praia. A Embratur criou recentemente a colorida marca ?Brasil? e o slogan ?Sensacional!?. Um posicionamento abrangente e sem objetivo que, provavelmente, não chegará a lugar algum.

André Brik é designer e publicitário.
Visite o site: www.brik.com.br
E-mail: [email protected]

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima