O que é sucesso?

Sonhe seus próprios sonhos, não os que mandarem você sonhar. Antes de buscar o sucesso a qualquer custo, defina o que é sucesso para você e o que essa palavra significa em sua vida. No imaginário popular, há uma crença que para ter sucesso é preciso ser bonito, ter dinheiro e ser bem-nascido. A mídia reforça e alimenta esses estereótipos constantemente, e os “meros mortais” acreditam nisso e direcionam sua vida nessa perspectiva. E quais as conseqüências? Insatisfação, frustração, ansiedade e busca de sucesso a qualquer preço: mentiras, dissimulações, trapaças, prostituição, perda da essência, dos valores morais e da ética.

A sociedade tenta definir quais são os passos necessários para ter sucesso. Parece que alguém só alcança o sucesso quando alcança os “objetos de desejo”: ser executivo de uma grande empresa, agenda lotada para festas, jantares e vernissages, muito dinheiro, carro importado, aplausos, viagens em primeira classe, uma casa no campo e outra na praia.

Lógico que tudo isso é muito bom. Mas parece que quem não tem esse estilo de vida é apenas um perdedor. E o que dizer de todos aqueles que trilharam outros caminhos? Desistiram ou postergaram sua pós-graduação para cuidar do ente querido enfermo? Abdicaram de assumir qualquer cargo para ficar perto de seus filhos? Ou que, simplesmente, cultuam outros valores que não os de um consumo desenfreado?

Antes de buscar o sucesso a qualquer custo, é bom definir o que é sucesso para você, o que significa essa palavra na sua vida e qual o seu momento. Sonhe seus próprios sonhos, não os que mandarem você sonhar.

Vivemos cercados de ilusões intocáveis: casas que nunca teremos, cruzeiros que nunca faremos e pessoas que jamais conheceremos. Podemos ter a cabeça na lua sem jamais tirar os pés do chão.

O sucesso não está na quantidade do que você faz, mas no valor daquilo que permanece, por ser verdadeiro e genuíno para sua pessoa e isso talvez não sirva para o seu vizinho.

O sucesso monetário pode não garantir um final feliz. “Ganhei muitos milhões, mas eles não me trouxeram felicidade”, disse John Rockefeller (1839-1937, 190 bilhões de dólares, petróleo).

Outro milionário, John Jacob Astor, confessou: “Sou o homem mais miserável na face da Terra”. Apesar de ter sido um bem-sucedido milionário em sua época, Astor (1763-1848, 78 bilhões de dólares, comércio de peles e imóveis) morreu no naufrágio do Titanic, depois de construir o famoso Waldorf-Astoria, hotel que serviu de cenário para o filme Esqueceram de Mim 2.

Há tantos outros anônimos cujo sucesso está depositado no peito e não na conta bancária. Uma pesquisa mostrou que as pessoas que ganharam prêmios acumulados em loterias estiveram em estado de euforia por três meses. Nesse período, viajaram e compraram seus objetos de sonho de consumo. Passado esse tempo, seus estados emocionais encontravam-se exatamente como estavam antes de adquirirem o dinheiro. Com uma diferença: agora estavam ricos. Isso mostra que não é o poder aquisitivo que faz uma pessoa sentir-se motivada, feliz ou com sucesso.

Espetacular não é se apaixonar pelo ator famoso. Espetacular é se reapaixonar pelo seu marido, depois de 20 anos de casados. Sucesso é ser alguém diferente, independente dos sentimentos ou dos prazeres da sua experiência. Sucesso é o que fazemos com o que a vida faz conosco.

A senhora Zilda Arns mede seu sucesso pelo número de crianças que consegue tirar da desnutrição. Um médico pode medir seu sucesso pela quantidade de vidas que salva durante a carreira. Há empresários que medem seu sucesso pelo volume de empregos que geram. Assim como há (o que é absolutamente legítimo) pessoas que medem seu sucesso pela riqueza acumulada, pela realização do sonho do carro do ano de luxo, pelos números de bois no pasto ou pelas ações na bolsa.

Sabemos que pessoas que viveram algum trauma, acidente ou uma doença grave e sobreviveram, muitas vezes, mudam a forma de pensar e agir. Começam a dar valor a detalhes que muitas vezes passavam despercebidos.

Corremos e buscamos cada vez mais e mais, mas qual a receita para ter sucesso? Independentemente da profissão, cor da pele, peso, altura, tamanho da casa, marca do relógio de pulso, etiqueta da roupa e viagens, como ter sucesso?

Acredito que o sucesso está dentro de nós e o encontramos quando temos paz de espírito. Aí sim os bens materiais completam a felicidade.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima