O que fazer para atendê-lo melhor?

O que fazer para atender melhor seu cliente Quantas vezes você parou para identificar seus pontos fortes? Ter ambição é uma das qualidades do bom vendedor. Você deve sim ser ambicioso, mas na medida certa para crescer. Ao contrário, se for ganancioso, irá destruir mais que construir.

Há duas coisas que você deve observar sempre: forma e conteúdo. De nada adianta fazer cara de conteúdo, que está sabendo de tudo e que se sente seguro, se na verdade é só aparência. Os bons profissionais aliam o conteúdo à forma. E como eles fazem isso? Simples ? analisando e se conscientizando dos seus pontos fortes.

Aqui vai a dica: liste num papel seus pontos fortes. Se tem alguma dúvida sobre eles, tente se lembrar dos elogios que você recebe, por exemplo: se seus clientes gostam de dizer que você é pontual, atencioso e que sempre tem boas idéias, com certeza esses são seus pontos fortes e compõem sua imagem e reputação. Logo, essas qualidades devem ir para a vitrine, você deve explorá-las. Mas cuidado, porque explorá-las significa ser cada vez mais pontual, atencioso e estar sempre atento para oferecer aos seus clientes novas oportunidades e idéias, o que não quer dizer sair por aí se gabando de ser o maioral.

Os bons vendedores sabem que o valor está no elogio que vem do cliente ? o auto-elogio e a soberba acabam por derrotá-lo.

Conteúdo

Conteúdo é o que você sabe, o que o diferencia e a forma como você usa essas qualidades. Quando conteúdo e forma andam juntos, o resultado é o sucesso. Quando você só tem a forma, ou seja, procura ?vender? aquilo que não é, alguém logo perceberá e a sua credibilidade cairá por terra.

Agora, tão importante quanto conhecer o que o faz melhor vendedor ou melhor pessoa é conhecer seus pontos fracos ou o que eu chamaria de pontos de melhorias. Se você tiver intimidade com certos clientes, cabe sempre a pergunta: ?O que devo fazer para atendê-lo melhor??.

De posse desses dados, trate de corrigir o mais rápido possível os pontos fracos. Essa fórmula pode ser trabalhosa, mas o resultado é fantástico.

Conheça suas limitações

Certa vez, o presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, ao perceber que teria de aprender a dizer muitos ?nãos? se quisesse fazer um bom governo, teria dito: ?Eu não sei o segredo do sucesso, mas o segredo do fracasso deve ser querer agradar a todos?. Ora, ele estava querendo dizer duas coisas: a primeira era que foco é a arma para entregar resultados ? quem pensa em fazer tudo acaba fazendo nada ? e, segundo, que não poderia nem iria atender a todos ou a todas as solicitações, pois o governo e ele tinham limitações.

Quem não conhece os seus limites não consegue dizer ?não? e quem não diz ?não? acaba prometendo o que não pode entregar e, mais uma vez, vê sua credibilidade saindo pelo ralo. É bom lembrar que credibilidade é poder.

Essas limitações também têm a ver com sua saúde, estado de espírito, capacidade de realizar certa quantidade de visitas, assimilação de produtos, etc. Tudo que você se propuser a fazer precisa ter qualidade, não troque-a pela quantidade. Seja sempre sincero com seus clientes e com sua chefia sobre suas limitações, pois reconhecer seus limites é a base para ampliá-los.

Se conhecer seus pontos fortes e fracos é olhar para o espelho, para dentro de si, buscando um melhor entendimento do seu potencial, reconhecer seus limites é olhar para a janela, para o mercado, para os clientes e entender como chegar neles e estar sempre com eles. Portanto, olhe para o espelho, mas não se esqueça de olhar para a janela.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima