O que o Orkut e o Twitter podem fazer pelas suas vendas?

Essas e outras redes sociais podem contribuir, e muito, para aumentar o faturamento de sua empresa

Hoje, as possibilidades são infinitas e você precisa conhecer as ferramentas que podem otimizar as visitações em seu site e alavancar suas vendas. Dentre essas possibilidades, precisamos destacar o poder das redes sociais. Orkut, YouTube, Twitter e outras podem e devem servir como verdadeiras vitrines para sua empresa e seus produtos ou serviços. A grande vantagem, aqui, é que você não gasta um centavo para veicular anúncios ou promover campanhas nessas mídias.

Por exemplo: você já pensou em utilizar o Orkut para vender? Milhões de brasileiros estão lá e pode ter certeza de que boa parte dos seus clientes também está. Por isso, tornou-se muito fácil atingir seu público. Uma dica simples, mas eficaz, é rastrear as comunidades relacionadas a sua área de atuação e ir atrás dos membros dela. ?Uma loja de artigos musicais, por exemplo, pode se inserir em uma comunidade de músicos para patrocinar eventos, promover workshops, encontros, fornecer dicas de produtos, detalhar os últimos lançamentos do setor, etc. Dessa forma, a loja está colocando seus produtos à venda, de modo direto e indireto?, diz Sérgio Coelho, da Midiaweb, agência de marketing digital.

Aparecer na rede e divulgar sua marca é importante, mas você precisa ser cauteloso. Defina bem sua estratégia de ação, afinal, assim como você, seu cliente também recebe propagandas por todos os lados a todo instante. É preciso conhecer o público a quem se destina a campanha para que você não cause desconforto aos seus prospects. Acima de tudo, respeite o consumidor. ?Temos de ficar atentos com as redes sociais, sim. Mas devemos ser cuidadosos. Até que ponto vale a pena empurrar um produto para quem não quer? É preciso respeitar o consumidor?, defende Dailton Felipini,consultor e editor do site e-commerce.org.

Twitter

Nos últimos meses, a popularidade da rede social com cara de SMS virtual avançou espantosamente. Conquistou a mídia brasileira, foi capa de diversas revistas e ganha reportagens constantemente em publicações de diferentes segmentos. Mas, afinal, de que forma sua empresa pode aproveitá-lo para vender?

O Twitter é uma plataforma dinâmica capaz de estabelecer relacionamentos em tempo real e fazer uma informação circular entre uma infinidade de pessoas em segundos. Por isso, ele não pode ser desprezado. ?Essa plataforma de microblogging fornece uma ótima oportunidade para que as marcas passem a se relacionar com seus consumidores, capazes, agora, de ouvi-los e respondê-los prontamente numa conversa mais informal e interativa. Obviamente, deve haver algum benefício ao seguir determinada marca, que, além de personificadas, precisam desenvolver uma estratégia de linguagem e abordagem capaz de entregar assuntos relevantes e de modo suave, sem causar incômodo, afinal, basta um clique para deixar de seguí-la?, recomenda Priscilla Simões, gerente de marketing da Hi-Mídia, empresa de soluções em mídia on-line. Para ela, o Twitter se espalha de forma mais veloz que os demais por se apoiar numa plataforma acessível e descomplicada: ?Essa falta de formalidade e obrigatoriedade de leitura acaba imprimindo fluidez e agilidade ao Twitter, impulsionando sua disseminação?.

Para se ter uma ideia do tamanho do fenômeno Twitter, de fevereiro a abril de 2009 a quantidade de usuários triplicou, passando de 10 milhões para 32 milhões em todo o mundo. Tendo em conta que a popularização da ferramenta no Brasil é mais recente, as possibilidades se tornam cada vez mais atraentes.

O volume de marcas citadas no serviço cresceu 37% entre fevereiro e março de 2009. ?A Dell, por exemplo, foi capaz de transpor e adequar seu modelo comercial de incentivos no varejo para a instantaneidade do Twitter com promoções exclusivas àquela plataforma. E agradou, tornando-se case e acumulando em torno de R$2,5 milhões em faturamento advindos dessa rede social nos EUA?, conta Priscilla. Outro exemplo interessante vem de uma padaria inglesa que utiliza o Twitter para se comunicar com seus clientes. Por meio de um equipamento instalado na cozinha, a ferramenta avisa os clientes sobre os pães que acabaram de sair do forno.

Perceba que ações como a da padaria inglesa e a da loja de artigos musicais podem, tranquilamente, ser aplicadas a sua realidade, independentemente do seu ramo de atuação ou localização geográfica. Basta usar a criatividade.

Dicas da Midiaweb para utilizar as redes sociais como ferramentas de venda:

  • Produza um conteúdo de valor que oriente a compra ? desperte o interesse, traga mais conhecimento sobre a melhor utilização do produto, seus recursos, dicas, ofertas, entre outros. E esse conteúdo pode ser difundido por meio da utilização da mídia social, como a publicação desse material no YouTube, em um blog, em comunidades, etc.
  • Marketing de guerrilha ? embora polêmico, pode ser uma forma de utilizar redes sociais para vender, se feito com ética, é claro! Por exemplo: postar uma oferta tentadora de um determinado produto relacionado ao interesse dessa comunidade.
  • Para lojas que já detêm certo posicionamento e visibilidade no mercado, é possível fazer um monitoramento sobre o que está sendo dito a respeito da marca na social media ?Com isso, pode-se obter ideias sobre a imagem do seu negócio ou interferir, de forma sutil, para completar uma informação ou, até mesmo, defender-se de um ataque.
  • Utilizar conceitos e ferramentas de redes sociais em seu ambiente ? É o exemplo do e-commerce (social commerce), quando é gerada uma comunidade com o fim de explorá-la posteriormente de forma comercial. A Nike fez isso criando uma comunidade para atletas, corredores, onde muito sutilmente fazia vendas diretas. O exemplo citado anteriormente sobre a loja de artigos musicais também se encaixa aqui.

Para saber mais, visite os sites:

www.midiaweb.com.br

www.hi-midia.com

www.e-commerce.org.br

Matéria publicada na revista VendaMais, edição de agosto/09, seção Internet

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima