O que torna boa a comunicação

Saiba o que faz toda a diferença na comunicação e seja um comunicador eficiente Comunicação não é nada sem paixão ? Todos os grandes líderes, estadistas, empresários, enfim, aqueles que precisaram ou precisam fazer uso da boa argumentação foram ou são pessoas apaixonadas pelo que fazem. Quando se faz o que gosta ou se aprende a gostar do que faz, defender qualquer idéia se torna um exercício natural.

Comunicação não é nada sem preparação ? Uma apresentação normal leva ao menos uma semana de preparação para reunir informações referentes ao assunto a ser abordado. Já uma apresentação de improviso leva uma vida inteira para ser preparada. A boa oratória está ligada ao exercício contínuo de buscar conhecimento: ler, observar e viver plenamente.

Comunicação não é nada sem clareza ? Falar em uma linguagem estranha à do público pode soar arrogante ou inocente demais. Entender o contexto e abordá-lo com objetividade torna a comunicação mais eficiente.

Comunicação não é nada sem estilo ? A marca pessoal conta, e muito. E é raro ela não estar ligada à superação de uma deficiência, que a obstinação acaba transformando em força. O cantor Nelson Rodrigues era gago. O ator Tom Cruise, disléxico.

Comunicação não é nada sem presença ? Muito além da presença física, a comunicação eficiente alinha de forma inteligente a comunicação verbal (que são as palavras propriamente ditas), o tom da voz e a comunicação não-verbal (expressão facial, postura, gesticulação e vestimenta). Desses três grupos, o primeiro representa apenas 7% da capacidade de persuasão. Todo o restante vem dos demais.

Comunicação não é nada sem criatividade ? Criar é se reinventar a cada dia e a cada nova apresentação. Entender que a pessoa que dorme à noite não é mais a mesma que despertou pela manhã já é um grande passo. A vida evolui impulsionada pela criatividade, que, muitas vezes, surge da necessidade.

Comunicação não é nada sem motivação ? Por menor que seja o nosso papel em família, no trabalho e na sociedade, ele ajuda a criar o todo. Se você olhar de perto a Torre Eiffel, em Paris, perceberá que não existe um só furo que tenha ficado sem parafuso. Entender que os pequenos detalhes são importantes é um saudável exercício de motivação, de autocrítica e melhoria contínua. Lembre-se de que o tempero é que dá sabor ao prato, não o contrário.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima