Os 10 Pensamentos De Bill Swanson Sobre Gestão – GV n.41

Os 10 Pensamentos De Bill Swanson Sobre Gestão

 

 

Bill Swanson é o CEO da Raytheon, uma das líderes mundiais em tecnologia aeroespacial, com faturamento anual de US$ 20 bilhões e 80 mil funcionários. Durante anos, Swanson juntou pequenas frases e pensamentos em rascunhos de papel. Esses rascunhos evoluíram para uma apresentação de slides, que ele dava sempre que podia para seus gerentes. As pessoas gostavam tanto que pediam cópias para distribuir entre suas equipes, clientes e até fornecedores.

 

Depois de algum tempo, devido à insistência de todos que assistiam sua apresentação, Swanson resolveu colocar tudo num livro simples, de apenas 76 páginas, disponível para alguns poucos escolhidos. O que Swanson não esperava era a notoriedade súbita, conquistada quando Warren Buffet, o segundo homem mais rico dos Estados Unidos, descobriu o livro e pediu cem cópias para distribuir entre sua equipe. Em breve o livro virou um best-seller, comentado nas mais altas rodas de especialistas em gestão pela sua simplicidade e praticidade.

 

Não podemos oferecer o livro para nossos assinantes do Gestão em Vendas, mas podemos fazer um rápido resumo dos pontos principais. Veja como o sucesso pode ser conseguido de forma simples.

 

  1. Você não pode polir um par de tênis: pedimos desculpas ao pessoal que vende calçados esportivos, mas esta é uma boa forma de ilustrar que não adianta polir uma concha vazia – ela continua vazia. Quantas vezes vemos pessoas fazendo apresentações muito bonitas na forma, mas vazias em conteúdo, ou completamente sem foco? Nesses casos, interrompa a apresentação e diga de forma direta, mas educada: “Esse tênis você não vai conseguir polir”. É uma maneira sutil de dizer que a pessoa está enrolando, sem chegar a lugar algum. Aliás, tentar polir um tênis pode ser perigoso, pois gráficos chamativos, planilhas trabalhadas e apresentações rebuscadas podem até dar a impressão (falsa) de que o conteúdo tem algum valor. Isso acaba levando a empresa a perder tempo, dinheiro e energia com idéias e conceitos que deveriam ter sido “detonados” muito tempo atrás. Seja direto e sincero – mate a enrolação, a falta de conteúdo e a falta de foco assim que aparecerem na sua frente.

 

 

  1. Aprenda a ficar calado e a dizer “Eu não sei”:quantas vezes você já participou de reuniões em que existia uma ou mais pessoas com compulsão por falar, mesmo sem que entendessem do assunto? Nessas circunstâncias, o silêncio é ouro. Em todo lugar existe um bando de puxa-sacos achando que deve aproveitar qualquer oportunidade para tentar impressionar seus superiores. Pessoas realmente inteligentes sabem quando se calar e quando falar – mesmo que seja para dizer: “Não sei, mas vou descobrir”. E depois descobrem mesmo, logicamente.

 

 

 

  1. Você se lembra de 1/3 do que lê e do que ouve, mas lembra-se de 100% do que faz:isso é muito comum em treinamentos, mas também em vendas. Clientes que fazem test-drives compram muitos mais carros do que aqueles que só falam com o vendedor, ou recebem catálogos coloridos pelo correio. Anos atrás, o presidente de uma empresa aérea organizou uma convenção para todos seus diretores e gerentes em uma ilha do Pacífico. Todos voaram em aviões da própria companhia, lógico, mas o presidente fez com que as malas dos participantes se extraviassem e não chegassem. Além disto, atrasou o vôo duas horas e meia. No dia seguinte, ele começou sua mensagem de boas-vindas assim: “Ontem vocês sentiram na pele o que nossos clientes sentem todos os dias quando nós pisamos na bola. Talvez seja por isso que nossa participação de mercado está caindo. O que vocês acham que podemos fazer para evitar que ocorra?”. Os diretores e gerentes entenderam o recado de maneira muito mais eficaz do que se apenas fossem mostrados gráficos ou planilhas de insatisfação.

 

 

  1. Procure o que falta:todo mundo consegue criticar algo que já existe. Pouquíssimos talentos conseguem enxergar e criar o que ainda não existe. Em muitas situações em que se enfrenta a concorrência, são necessárias inovações de produtos, serviços, estratégia e modelos de negócios. Infelizmente, a maioria das empresas faz apenas mudanças cosméticas, porque é muito mais fácil refinar o que já existe do que criar algo novo. Além disso, o novo geralmente é bombardeado imediatamente por pessoas que não conseguem ter idéias criativas. Uma empresa que busca o sucesso precisa estimular as pessoas a pensar e investir não apenas em melhorar o que já existe, mas em criar o que ainda não existe.

 

 

  1. Trate o nome da empresa com se fosse o seu:a reputação de uma empresa é construída com os atos de cada um dos seus funcionários. Fala-se muito de ética e integridade, mas a maneira mais fácil de passar esse conceito é simplesmente fazendo as pessoas entenderem que deveriam respeitar o nome da empresa assim como respeitam o da sua família. Qualquer pessoa que desrespeitar esse nome deveria procurar emprego em outro lugar.

 

 

  1. Divirta-se:lembra o “Zangado”, dos sete anões? Ninguém gosta de um reclamão (com exceção de outros reclamões). Todos passamos a maior parte do nosso tempo no trabalho e é muito mais produtivo e saudável passar esse tempo com pessoas alegres e descontraídas do que com aquelas que chatas que confundem profissionalismo com azedume. Assim como pessoas deprimidas acabam deprimindo o grupo, pessoas estressadas acabam estressando o resto também. Pode-se facilmente ser um excelente profissional e dar risada ao mesmo tempo.

 

 

  1. Se você não está sendo criticado é porque anda fazendo pouco:muita gente prefere evitar o risco de tomar decisões porque tem medo das críticas que podem surgir. Isso é um erro. Liderança é iniciativa, é fazer coisas. Não apenas falar sobre elas ou discuti-las em reuniões, mas fazê-las. E fazer o que é certo, muitas vezes, pode ser impopular. Muitas empresas vão para o buraco não porque estavam perdidas, sem saber o que fazer, mas porque sabiam e não fizeram. Não caia nessa armadilha.

 


  1. Ao tomar decisões, pense como seu chefe:você já notou que todos os adolescentes acham que seus pais são uns idiotas? Mais tarde na vida, ao terem mais experiência, começam a entender melhor os pais e até a admirá-los. A mesma coisa acontece com funcionários medíocres – acham que seus chefes são inúteis porque não entendem sua realidade, as pressões que sofrem nem as suas prioridades (ou as da empresa). Pessoas que querem realmente subir na vida e ter sucesso deveriam pensar sempre acima do seu cargo atual, tomando as decisões que mais beneficiam a empresa, pensando como seu chefe (ou o chefe do seu chefe).

 

 

  1. Uma pessoa que é boa com você, mas rude com o garçom, não é uma pessoa boa:Essa regra nunca falha. Tenha cuidado com pessoas que tem um botão de “liga/desliga” para seu charme e educação. Com superiores e poderosos são um doce, mas com subordinados só dão patada. Essas pessoas podem ser ótimas atrizes, mas são péssimas líderes. Um bom líder é consistente em tudo o que faz, principalmente na boa educação.

 

 

  1. Quando os outros entrarem em órbita, volte para a Terra:se você sentir que sua empresa está gastando mais tempo e energia com burocracia do que com resolver um problema, simplifique. Com o pessoal da linha de frente uma conversa franca e direta sempre funciona. Além disso, você manda para sua equipe o recado de que arregaçar as mangas é muito mais eficaz do que ficar só discutindo e marcando reuniões.

 

 

A tarefa desta semana é: como estas simples, mas eficazes, dicas podem ser hoje mesmo aplicadas em sua empresa? Quais as que já estão sendo usadas e quais precisam ainda ser trabalhadas? Discuta com sua equipe e não deixe de rever as possibilidades de melhoria. Muitas vezes deixamos essas oportunidades passar sem dar muita importância, e mais para frente veremos o quanto nos farão falta.

 

Tenha uma ótima semana!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima