Pequenos detalhes que fazem a diferença no varejo

Saiba que fazer a diferença no varejo pode estar em pequenas ações. Conheça algumas e aplique-as para aumentar suas vendas Diferenciação é o que os grandes executivos e outros profissionais dizem ser o fator fundamental para quem quiser sobreviver num mercado cada vez mais competitivo, em que o consumidor possui diversas opções de compras e meios para realizá-la.

Mergulhei nos livros, anotações pessoais e artigos expostos na mídia em geral à procura do significado que mais se aproxima da palavra ?diferenciação?, e um dos conceitos que encontrei está no livro Varejo no Brasil, de Juracy Parente ? Ph.D., professor e coordenador na Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas ? que diz o seguinte: ?Diferenciação consiste em desenvolver um conjunto de diferenças significativas que distingam um varejista de seus concorrentes, criando assim melhores condições para competir no mercado?.

Partindo desse conceito, uma loja varejista pode se distinguir por meio de uma série de fatores, desde um magnífico sistema operacional até um excelente layout interno e externo, ações de marketing extremamente criativas de grande resultado, enfim, por muitas ações que podem ser desenvolvidas para se diferenciar da concorrência e que, de qualquer maneira, visam agregar serviço direta ou indiretamente ao consumidor final.

Acredito fielmente que o poder da diferenciação está nas pessoas, em sua equipe, nas atitudes e em pequenos detalhes em relação ao atendimento, ou seja, no poder de conseguir transformar informação em conhecimento e relacionamentos em conexões e, o mais importante, conseguir aplicar tudo isso no dia-a-dia com o cliente.

Portanto, são pequenas coisas simples, mas muitas vezes esquecidas pelos vendedores, que realmente fazem e farão a grande diferença no pequeno e médio varejo, sempre de maneira natural e espontânea. Confira:

1. Bom dia, boa tarde, boa noite. Sempre!

2. O vendedor deve se dirigir ao cliente e não esperar que ele se direcione ao vendedor. Essa simples atitude já demonstra psicologicamente uma atitude positiva de importância, ou seja, o cliente percebe que houve uma demonstração de atenção com ele.

3. Chamar o cliente pelo nome. Essa é uma técnica esquecida, embora tenha grande efeito, pois causa um impacto de aproximação e faz com que o cliente se sinta à vontade e confortável.

4. Vendedor dizer seu nome. Isso impacta e também faz com que o cliente se sinta mais à vontade e com maior confiabilidade.

5. Oferecer um copo de água ou café. Pouco usada no pequeno e médio varejo, essa técnica ajuda a ?quebrar o gelo? no primeiro contato, faz com que o cliente se sinta relaxado, mesmo que não aceite a oferta, e marca muito a mente do consumidor final, causando-lhe empatia, apreço e sensação de um atendimento diferenciado. Ao meu ver, essa é a técnica de ouro que toda loja de varejo deve adotar.

6. Acompanhar o cliente até a porta da loja. Estas simples atitudes de acompanhá-lo até a porta, agradecê-lo e entregar sua compra causam boa impressão de um atendimento diferenciado na mente do consumidor, demonstrando um sinal de presteza e atenção com ele.

Lamentavelmente, no nosso dia-a-dia, gerentes de vendas deixam de prestar atenção no atendimento de sua equipe. A falta de um bom treinamento de vendas é visível, e as lojas do pequeno e médio varejo que desejam ter sucesso e fidelizar os seus clientes devem começar pela aplicação das dicas de técnicas de atendimento deste artigo. É na mente de nosso cliente que devemos estar sempre. Esse, com toda certeza, é o objetivo principal das lojas que buscam o sucesso.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima