Pesquisas, lançamentos e a programação do Clube do Vendedor

Pesquisas, lançamentos e a programação do Clube do Vendedor “Reunir-se é um começo, permanecer juntos é um progresso e trabalhar juntos é sucesso”
(Henry Ford)


Clube do Vendedor

Integre a teoria da revista VendaMais com a prática proporcionada no Clube do Vendedor VendaMais. Um casamento perfeito para que você possa organizar as atividades, aumentar a rede de relacionamento e desenvolver seu potencial para vender mais.
Dezembro no www.clubedovendedor.com.br:

» Áudio: Motivação, de Luis Paulo Luppa.
» E-book: Falta o Nome. Vou Tentar Enviar até Amanhã, de Maurício Góis.
» Teste: Será que Sou um Bom Parceiro?, de J.B. Vilhena.
» Vídeo: Fidelize seus Clientes, com Marcelo Caetano.

Associe-se agora! Através do site: www.clubedovendedor.com.br ou pelo telefone 0300 789-2010 Benefício exclusivo para assinantes da revista


Torpedos já são mais utilizados que e-mails

Um estudo do consultor em comunicação Paulo Sérgio Rosa mostrou que a troca de dados e informações rápidas via celular já ultrapassa em 40% o uso do e-mail entre executivos brasileiros. ?Hoje, nos níveis executivos, se deseja mensagem de mão a mão, curta e imediata e isso o SMS faz com perfeição. O e-mail ficou para questões documentais com arquivo anexado. Até mesmo no escritório se usam ferramentas como o IM, MSN ou até Skype para conversar?, explica Rosa.
Segundo o consultor, algumas regras são importantes para o envio eficaz do SMS:

1. Identificar, com exatidão, o público que receberá a mensagem via SMS.
2. Definir o texto, escolhendo cada palavra de acordo com o público e sua compreensão.
3. Em apenas 145 caracteres é imperativo saber se fazer claro, com objetividade. Uma palavra “fora do contexto do público-alvo” poderá gerar efeito contrário, entre outras.


Falta de produtos nas gôndolas

Uma pesquisa realizada pela Associação ECR Brasil revelou que pelo menos oito em cada cem produtos procurados não estão disponíveis para o consumidor no momento da compra. A pesquisa também mostrou que a reação do consumidor em relação à falta da marca de sua preferência no momento da compra muda de acordo com a categoria do produto. Eles acabam levando um produto de marca diferente ou procuram o que desejam em outra loja.

Com isso, é fácil concluir que a ruptura, além de causar muitos transtornos ao consumidor, prejudica os negócios tanto do varejo, quanto para a indústria. É um dos grandes gargalos que não apenas provocam perda de faturamento e de lucro, como também irrita o consumidor, afetando negativamente qualquer estratégia de fidelização de clientes.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima