Plano de negócio no varejo

Seria importante que todos os varejistas, mesmo o empresário com apenas uma loja, elaborassem um plano de negócio. Os pequenos e médios varejistas não têm o hábito de planejar suas ações para médio e longo prazo. A situação atual do varejo brasileiro exige de cada empresário varejista a busca constante por melhores resultados financeiros, os quais podem ser conseguidos por três ações distintas ou pela combinação entre elas:

  1. Aumento de venda ? O que nem sempre é possível em função da estagnação da economia brasileira e do não crescimento da renda da população, aliado ainda ao ingresso no mercado de consumo de outros produtos e serviços que tiram da população uma parte importante da sua renda, tais como: telefone celular, TV por assinatura, internet e outros.
  2. Melhoria das margens de comercialização ? Sem o crescimento da economia e da renda da população e com o aumento da competição em praticamente todos os segmentos do varejo, é uma missão praticamente impossível o aumento do mark up.
  3. Otimização dos custos operacionais ? O varejista pode e deve atuar constantemente para otimizá-los, inclusive com novas formas de operação, o que exige conhecimento e acompanhamento de todos os custos operacionais.

Seria importante se todas as operações varejistas, mesmo o empresário com apenas uma loja, elaborassem um plano de negócio, por mais simples que fosse, para que pudessem ter uma visão clara dos resultados financeiros ao longo de 12 meses.

Um plano de negócio simples envolve a construção das seguintes peças orçamentárias:

  1. Planejamento anual de vendas ? Elaborado com base nas vendas reais dos dois últimos anos e levando em conta as perspectivas de venda do segmento para o ano objeto do planejamento.
  2. Planejamento anual de estoque ? Elaborado com base na cobertura de estoque desejada.
  3. Planejamento anual de compras e de margem ? Elaborado com base no planejamento anual de vendas, de estoque e no mark up desejado para o período.
  4. Planejamento anual de resultados ? Elaborado com base nas vendas e compras previstas e na estimativa dos custos operacionais, inclusive dos custos da administração central.

Todas as peças orçamentárias acima devem ser elaboradas por loja, para que se possa ter o resultado financeiro por unidade e de todas as lojas juntas, o que demonstra o resultado da empresa como um todo.

Um planejamento anual de resultado deve ser elaborado para cada loja e com o total de todas as lojas juntas. Normalmente, se elabora o planejamento de resultado que se pretende alcançar e, durante o exercício, é feito o acompanhamento comparando o previsto com o realizado, verificando e corrigindo as distorções.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima