Por que será que os clientes vivem indo e vindo?

Por que será que os clientes vivem indo e vindo? Essa pergunta é mais que tradicional, é uma eterna pesquisa.
Será que depois de uma compra ou simplesmente de uma visita esse cliente vai voltar?
Será que deu ?liga??
E aí, o que fazer?

O cliente tem de ter a percepção de que mais que um fornecedor, ele conta com um consultor, alguém que está interessado em ajudá-lo a realizar seus sonhos, que não quer apenas o dinheiro dele. Alguém que está disposto a propiciar ao cliente uma inesquecível experiência de compra. Alguém que o ajuda a comprar.

Como cliente, sou mais do que crítico, sou um voraz observador e constante aprendiz. Outro dia mesmo fui a uma enorme loja de material de construção para comprar um equipamento de valor agregado razoável. Um triturador de quase 900 reais. Ao localizar o produto, sem ajuda de nenhum vendedor e depois de percorrer mais de 30 metros desfilando o meu desejo de compra na loja inteira, resolvi abordar um vendedor, ou melhor, uma vendedora. Ela estava com os cabelos soltos, suada e com um colete amarelo que estampava em suas costas: conte comigo. Isso é um perigo!

Pior do que dar uma informação absolutamente desnecessária é não cumpri-la. Será que os dirigentes dessas lojas acham que alguém espera ser mal atendido? Será que eles acham que bom atendimento é um diferencial? Atender bem é regra! É a mesma coisa que dizer ao seu cliente que o seu produto tem preço competitivo e boa qualidade. Você, meu amigo vendedor, já se imaginou dizendo ao seu cliente: ?Fique tranqüilo, vou vender e também vou entregar?? É a mesma coisa.

Existem regras mínimas para participar do mercado, que está cada vez mais seletivo. Não confunda regras com diferenciais. Como você já deve ter percebido, estou esperando até agora que alguém da loja trajando o simpático ?conte comigo? me ajude. Como precisava do produto, comprei, mas não volto mais lá. Muitas vezes, o problema não está no produto, no preço ou na entrega. Está na construção da nossa argumentação de vendas.

O cliente não compra apenas o produto ou serviço, ele compra valor agregado e voltará a fazer negócio com quem tiver a capacidade de fornecer e maximizar esse valor. Para isso, o atendimento prestado ao cliente tem de ser fantástico, verdadeiramente ímpar. E é importante frisar que não se agrega valor apenas no momento da venda, mas principalmente na construção do relacionamento. Acredite nisso e conte comigo!

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima