Por que você espera resultados diferentes, se faz tudo sempre igual?

Por que você espera resultados diferentes? ?Há dois tipos de empresas: as que mudam e as que desaparecem.? Cada vez que leio esse conceito do Kotler, rapidamente tenho a sensação de uma advertência. Nós, seres humanos, temos uma resistência nata a toda e qualquer tipo de mudança, seja em nossas vidas pessoais ou profissionais. Em sua fluidez, o mundo transforma, a cada segundo, muito ou pouco, todos os destinos. Portanto, é preciso estar preparado para proceder a correção de rota sempre que necessário.

Entretanto, às vezes, nos esquecemos que existem variáveis tecnológicas, políticas, econômicas e ambientais que se alternam no decorrer do tempo. Logo, seu projeto de ação, se definido para abranger um longo período, necessitará de ajustes freqüentes. E isso já é um fato. O controle de atualização de um plano é tão importante quanto sua confecção inicial. Caso você não o adapte à realidade, perderá a certeza de caminhar no rumo certo. Nesse caso, seguirá um mapa que o conduzirá a um local incerto e, talvez, indesejado. Relembre o ensinamento de Kotler: ?A estratégia vitoriosa do ano anterior pode ser hoje o caminho mais certo para o fracasso.? Afinal, como podemos esperar que as coisas aconteçam de forma diferente, se fazemos tudo sempre igual?

A grande virada ? A diferença entre os ciclos da natureza das empresas e das carreiras é a inexistência de uma garantia de recomeço. Sempre haverá uma nova primavera, visível no colorido dos jardins. Mas existirá uma nova chance para você ou para a sua empresa? Tom Peters aponta a existência de um período que ele chama de caos, situado entre o ponto de sucesso máximo e o ponto que a empresa/profissional ainda tem chances de reverter a situação. Nessa fase, ainda existem recursos financeiros, humanos e tecnológicos capazes de permitir uma ?virada?.

Talvez o que chamamos de caos seja apenas o que a mente humana ainda não pode mensurar nem compreender. O que pretendo dizer com isso? É que na fase do caos, após o apogeu da corporação, percebe-se que determinadas ordens não são cumpridas, planos são abandonados e prospera alguma desarmonia entre os atores do processo produtivo. Mas é também nesse momento que iniciativas e correções podem alterar a ordem dos acontecimentos no futuro. E, de fato, as estruturas e metas das empresas que buscam a longevidade têm se modificado rapidamente. Acabou a era dos chefes que, apartados do processo prático de trabalho, ignoravam críticas e sugestões e terminavam as reuniões com o bordão: ?Não quero ouvir mais nada. Façam e pronto!?. Hoje, todos podem ser geradores de idéias e esses geradores devem ser também executores das tarefas. Afinal, idéias antigas lembram estratégias velhas, processos velhos e resultados iguais. Não se pode esperar nada diferente de estratégias iguais.

A gestão da mudança ? A correção de problemas e um adequado gerenciamento da mudança tendem a criar uma nova primavera para a empresa e para a carreira. Em uma empresa bem-sucedida, o período entre as mudanças tende a zero. Assim, nossa única missão como gestores será gerir a mudança. E como se faz isso? Pela gestão do conhecimento, integrado ao organismo da empresa e da carreira.

Para chegar a resultados novos, é preciso investir em idéias novas, traçar novas estratégias e criar processos e operações diferentes. É preciso pensar e agir diferentemente para ter resultados diferentes. Isso é o que as pessoas chamam de mudanças e transformação, mas eu chamo de reinvenção. Alguns processos de reinvenção inevitavelmente fracassarão. Mas outros tendem a dar um novo impulso aos negócios e atividades, marcando o início de outro ciclo. E a tendência é que os ciclos se tornem cada vez mais curtos. No caso da carreira, não espere que outra pessoa encaminhe as etapas necessárias ao movimento. Conte apenas com você. Cobre de si mesmo. Se você sabe onde está e para aonde quer ir, se reconhece o ambiente e definiu um plano concreto de ação, prepare-se agora para reagir à mudança das condições.

Mude, transforme-se e reinvente-se rapidamente, antes que alguém faça isso por você. Ou como diria qualquer jogador de futebol: ?Quem não faz gol, toma.?

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima