Qual é a principal causa de vendedores B2B não baterem suas metas?

Entre 0 e 40% de TAM, gestor/gestora precisa repensar seu próprio papel como LÍDER.

Entre 40 e 80% de TAM, gestor/gestora precisa revisar PROCESSOS.

Entre 80 e 100% de TAM, gestor/gestora precisa melhorar EFICIÊNCIA.

Se quer manter mais de 100% de TAM, gestor/gestora precisa de novas ideias para manter o ritmo.

Seja qual for a sua situação atual, o GEC (meu curso online de Gestão de Equipes Comerciais) pode ajudar.

Participe do processo seletivo: www.queroparticipardogec.com
***

Anthony Iannarino, que é especialista em vendas B2B, autor do excelente livro A Arte Perdida de Fechar Vendas e que vai lançar Estratégias de Elite para Vendas (seu quarto livro) em fevereiro do ano que vem, escreveu recentemente um artigo chamado “What do you bring to the table?” (ou O que você traz à mesa?).

No artigo, Iannarino compara vendas competitivas em mercados B2B (em que vários concorrentes abordam os mesmos prospects e clientes fazendo um conjunto de promessas) a uma grande mesa em que todo mundo traz algo para mostrar que é diferente.

Daí a grande pergunta: o que você e sua equipe de vendas têm trazido à mesa?

Partindo desse princípio, Iannarino elencou algumas afirmações que podem servir para reflexões importantes, principalmente se você é gestor/gestora de uma equipe comercial B2B procurando melhorar sua taxa de conversão/fechamento nas oportunidades do seu funil/pipeline.

  1. Você vence propostas competitivas pois cria uma preferência por comprar de você e não do concorrente.

  2. A forma de você criar essa preferência é diferenciando a sua proposta de valor, seu trabalho e presença como profissional de vendas e a entrega de resultados.

  3. A melhor diferenciação que você pode ter é criando mais valor do que seus concorrentes.

  4. Ao considerar propostas diferentes, você cria mais valor para clientes e prospects ao oferecer uma experiência e perspectivas que direcionam para conversas percebidas como de maior valor.

  5. Decisores tomam decisões. Por ser verdade, decisores precisam de ajuda para tomar a melhor decisão para si mesmos e para suas empresas.

  6. Seus prospects não veem valor em conversas desenhadas para provar que a sua empresa ou proposta é a melhor opção logo no início do relacionamento, já que isso no fundo não contribui com o processo de decisão.

  7. Pedir que um cliente explique seus problemas ou desafios, quando feito de maneira incorreta, pode soar amador e fazer com que o cliente questione se você é realmente a pessoa certa para conversar. Esse tipo de conversa não cria valor para o cliente, pois ele já sabe dos seus problemas e está  – como diria Neil Rackham, criador do SPIN Selling – investindo seu tempo para educar você, vendedor, com informação que ele assume que você já deveria ter/saber se fosse realmente um especialista.

  8. Quando um prospect some, provavelmente é porque não viu valor em conversar mais com você. #parapensar

  9. O vendedor  que consegue explicar ao cliente o que está acontecendo hoje – tanto em termos externos (mundo, tendências, mercado) quanto internos (pessoas, processos, prioridades) – agrega muito mais valor que concorrentes que não fazem isso.

  10. O vendedor que clarifica, simplifica e dá sentido a situações complexas e complicadas agrega valor que a concorrência na agrega.

  11. O vendedor que consegue mostrar ao prospect/cliente quais seus verdadeiros desafios (e não os que ele acha que tem – #vendadesafiadora) agrega valor que a concorrência não agrega.

  12. O vendedor que consegue eliminar e substituir equívocos na forma de pensar do cliente cria valor ao ajudar o cliente a repensar em qual é realmente o problema/desafio e, por consequência, dar uma visão mais adequada sobre qual é a melhor decisão a tomar.

  13. O vendedor que cria o maior valor é aquele que explica quais fatores o cliente precisa levar em consideração para tomar a melhor decisão e como dar peso e avaliar esses fatores.

  14. Vendedores que tentam diferenciar seu produto ou serviço invariavelmente perdem para vendedores consultivos que diferenciam seu modelo de trabalho e de negócio.

  15. Quando em dúvida e sem confiança para tomar uma decisão 100% segura, pessoas tendem a tomar decisões baseadas na confiança do relacionamento de quem indica a solução.

  16. Ao aceitar conversar novamente com você, o cliente está sinalizando que viu valor suficiente na conversa e no relacionamento, comparado com a concorrência.

  17. Assuma que alguns de seus concorrentes, do seu jeito, estão também trazendo e oferecendo valor de alguma forma ao cliente. Qual é esse ‘valor’ e por que é importante e valorizado?

  18. O direcionamento e foco na conversa de VALOR deve ser sempre liderado e defendido pelo vendedor e uma de suas principais prioridades.

  19. Uma baixa taxa de aproveitamento de oportunidades ou fechamento de propostas/projetos/orçamentos é sinal de alerta forte para revisar se realmente está sendo criado valor na conversa com prospects ou se a abordagem está inadequada e defasada.

  20. A maior parte dos vendedores B2B que não bate suas metas tem uma abordagem de vendas inadequada e defasada.

Na VendaMais sempre nos pedem mais material sobre prospecção e sempre reforço que prospectar é fundamental e precisa ser prioridade e bem-feito, pois é onde tudo começa. Mas não adianta nada prospectar mais se você continua perdendo oportunidades por ter uma abordagem e conversa de vendas inadequada e defasada.

Pelo contrário: isso provoca ainda mais desgaste, ansiedade e resultados negativos.

Algumas dicas rápidas para ajudar:

– Falando em Prospecção bem feita, que é onde tudo começa: desenvolvi um questionário para você autoavaliar, de maneira organizada e profissional, seu processo de prospecção. Com base na avaliação você já consegue definir onde precisa melhorar. O questionário é bem completo, tem mais de 20 perguntas, justamente para você poder avaliar exatamente os pontos de melhoria. Se melhorar seu processo de prospecção é uma prioridade para você, separe cinco minutos que vale a pena: https://lnkd.in/dURixhRc

– Bibliografia: A Venda Desafiadora é o próximo passo depois do SPIN Selling (palavras do próprio Neil Rackham no prefácio do livro). Se ainda não está no SPIN, comece pelo começo e leia SPIN Selling. Se já está no SPIN, evolua para Venda Desafiadora. Se já leu Venda Desafiadora, evolua para Clientes Desafiadores. Todos eles têm, no fundo, a mesma lógica: evolua sua conversa de vendas.

– Treinamentos: temos um Treinamento VM específico sobre venda de alto valor agregado. Caso queira incluir no seu calendário de treinamentos para a equipe de vendas em 2022, fale com a Meire ([email protected]) ou com o Jean ([email protected]).

Enquanto isso, fica o recado e o #parapensar:

A maior parte dos vendedores/das vendedoras B2B que não bate suas metas tem uma abordagem de vendas inadequada e defasada.

O que sua equipe de vendas tem trazido à mesa?

Abraço, boa semana e boa$ venda$,

Raul Candeloro
Diretor

P.S. São assuntos assim que abordo com meus alunos do GEC, curso online de Gestão de Equipes, focado 100% em líderes de vendas. As aulas da próxima turma começam em Fevereiro de 2022 e temos espaço para apenas 200 alunos. Caso queira já garantir sua vaga, participe do processo seletivo: www.queroparticipardogec.com

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima