Quanto vale a sua ideia?

Como usar a criatividade para se diferenciar no mercado?

Você já brincou de letroca? Caso não se lembre, letroca é aquela brincadeira em que você usa as letras de uma palavra e as troca, formando outras. É assim, vamos fazer um teste: telefone tem quantas opções de criar mais palavras só com as letras dela? Tele, fone, one, tel e por aí vai, correto?

 

Veja quantas palavras novas construímos em menos de um minuto. Agora, que tal utilizar essa mesma técnica para outras funções também? Mas aqui a regra é outra: usar e abusar das suas ideias para formar novas maneiras de atender bem um cliente, de fazer um novo produto e, até mesmo, de liberar a criatividade.

 

Quem, sem saber, já brincou de letroca

Beleza Delivery

Talvez, se Regiane Gallione não tivesse pensado em uma nova forma de atender os clientes de salões, hoje não existiria o Beleza Delivery: um salão móvel no qual a consumidora não precisa sair do conforto de sua casa, pois todos os serviços de beleza vão até ela.

 

Conversamos com o gerente e marido de Regiane, Anderson Fogaça, e ele revelou que a esposa sempre trabalhou em salão até o dia em que ela percebeu a dificuldade que algumas mulheres tinham de ir até o local. “Foi então que ela saiu do salão onde qual trabalhava para atender as clientes em suas residências”, conta.

 

Há dez anos no mercado, eles atendem, por mês, aproximadamente 300 clientes. Fogaça justifica isso ao processo de inovação que eles tiveram e alerta sobre a necessidade da criatividade nas empresas. “Achamos muito importante o pensamento e as ações criativas, vemos muitas coisas acontecendo sem originalidade, um negócio copiando o outro. A criação é uma inspiração divina e deve ser valorizada”, explica.

 

Fechadura Mecânica sem Chave

Outra opção de ideia criativa foi a do profissional autônomo Rudi Berwanger, que, depois de ter seu apartamento em Taguatinga, DF, arrombado, resolveu criar um novo modelo de segurança, que é a Fechadura Mecânica sem Chave.

 

Rudi é estudioso de matemática e, com seu conhecimento, fez uma fechadura diferente para seu apartamento. Ele explica que, assim que o usuário instala a fechadura, pode escolher uma sequência de números e letras como código de segurança para abrir o local.

 

 Esse código é a chave de entrada para o apartamento e, após ser digitado corretamente, gira-se a maçaneta e a lingueta se retrai, permitindo a abertura da porta pelo lado de fora. Com o fechamento, um pequeno dispositivo lança a lingueta no interior da fechadura, que automaticamente anula o código digitado, garantindo o trancamento com toda a segurança. Internamente, o acesso é livre, com o simples giro da maçaneta. Interessante, não é mesmo?

 

Pimenta neles

Para quem gosta de um serviço criativo, os sóciosFabiano Brusamolin e Paulo Canabrava, do bar Maria Polenta, de Curitiba, também tiveram uma ideia interessante. O local tem como especialidade a tradicional polenta, mas eles diversificaram em mais um produto: na pimenta. Quem frequenta o bar pode conferir várias opções de pimentas comercializadas lá.

 

Com tanta variedade, os sócios tiveram a ideia de fazer o rodízio de pimentas. Quem consegue sobreviver a cada um dos dez tipos da especiaria vai para o quadro de honra. “É engraçado, porque isso gerou uma boa movimentação no bar. A maioria dos homens que vem aqui desafia o colega para saber se ele tem coragem mesmo de passar pelo teste”, brinca Fabiano.

 

Para vender mais e atender melhor, a relação com o cliente é algo essencial nesse lugar. Outra ideia deles foi incentivar a criatividade e a pintura em cada cliente que frequenta o bar. “O nosso jogo americano é de papel kraft com a logomarca da Maria Polenta – que é um avental diferente e só para mulheres – e muitos clientes começaram a reproduzir esse desenho no próprio jogo americano. Hoje temos várias obras expostas nas paredes do bar, depois, a gente vai encaderná-las e fazer um livro com todas”, conta.

 

Libere a imaginação

Agora, se você parar e prestar atenção, nesses três casos, os donos das ideias criativas fizeram seus projetos com base nos objetos que já existiam. A grande sacada foi usar isso para terem o diferencial (se lembra da letroca? É a mesma técnica).

 

Todos os dias, a cada minuto e piscar de olhos, nosso cérebro está registrando alguma informação. Algumas delas aparecem e não aproveitamos, outras surgem e “ops!”, está aí uma grande oportunidade de elas servirem para algo. Então, lembre-se sempre de que uma simples ideia colocada em prática pode gerar bons frutos.

 

O palestrante Antônio Carlos Teixeira explica que a criatividade é algo fundamental para uma pessoa: “Todo ser humano tem criatividade. Desde a pré-história, o homem usa a sua criatividade para sobreviver, solucionar problemas e facilitar sua vida”. Teixeira aconselha que, para que isso exista, é preciso que você pense além das possibilidades, questione-se sempre se não existem outras maneiras de fazer tal função, de atender melhor e, até mesmo, de vender melhor.

 

Teixeira é taxativo: “Você tem de se acostumar a ser criativo, a pensar diferente para ser diferente nesse mercado tão competitivo. É aqui que entra o seu talento. É aqui que a sua criatividade tem valor. A capacidade de pensar diferente é o seu patrimônio, porque tendo ideias e resolvendo problemas criativamente, você se diferencia dos demais, que só veem a mesmice a vida toda”.

           

Como lição de casa, tente aplicar a técnica da letroca em suas vendas, no seu dia a dia, no relacionamento com o seu cliente e, até mesmo, nas funções que você tem de exercer. Assim, quem sabe, isso ajude a aparecerem mais opções criativas e inovadoras. Boa sorte!

 

Para saber mais, visite os sites: www.inovadores.com.br e www.belezadelivery.com.br

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima