Sagatiba: a lendária busca pelo sucesso

Sagatiba: a lendária busca pelo sucesso Por Andreza Agibert

Imagine uma empresa que surgiu das idéias coletadas em viagens pelo mundo, que, para contratar um funcionário, analisa se ele está aberto a novos modelos e experiências e cuja principal estratégia de marketing é fazer o público experimentar o seu produto em bares, restaurantes e casas noturnas. Produto esse que já foi leiloado na Christie?s, em Londres, e, no Brasil, inspirou uma música do cantor Seu Jorge. Você pode ter pensado em carros, jóias ou outro artigo de luxo, mas estamos falando da Sagatiba, uma empresa que produz cachaça. Isso mesmo: aguardente, ?marvada?, pinga ou como preferir chamar. A Sagatiba é um exemplo de determinação.

Tudo começou quando o seu fundador, Marcos de Moraes, surpreendeu-se ao ver que no exterior a caipirinha era feita com rum ou vodka e identificou o potencial da cachaça como o terceiro maior destilado do mundo ocidental. Em agosto de 2004, passou a investir alto na produção de uma bebida premium, que pudesse competir no exterior e ser reconhecida pelo sabor agradável, versatilidade e por ser tipicamente brasileira.

Ousadia e tecnologia ? Utilizando alta tecnologia, a fábrica de Patrocínio Paulista, SP, é capaz de produzir 1,9 milhão de litros ao mês. Em 2006, foram vendidas mais de um milhão de garrafas, 30% para o mercado internacional, representando um crescimento de 627% comparado ao ano anterior, o que é surpreendente para uma nova empresa. Todo esse sucesso é resultado de um correto planejamento. Além dos 40 milhões de dólares investidos em quatro anos, a empresa prioriza a tecnologia, qualidade e posicionamento de marca.

Iniciativas ousadas expandiram a marca para mais de 20 países europeus. A Sagatiba já expôs a bebida na sofisticada rede inglesa de supermercados Waitrose, o que contribuiu para alcançar 13% de participação na categoria em um ano. Na época da Copa do Mundo, promoveram em Cannes, na França, uma partida de futebol com os jogadores da seleção tetracampeã de 1994 e uma festa na casa do estilista Pierre Cardin. Lá os consumidores pagam, em média, de 15 a 25 dólares por garrafa, enquanto no Brasil uma dose da Sagatiba pura custa de 10 a 12 reais e a Sagatiba Velha (envelhecida durante três anos em barris de madeira nobre) de 15 a 18 reais, a dose.

Régis Pinna, diretor-comercial da Sagatiba, afirma que no Brasil esse produto é destinado aos públicos A e B, que antes não tinham a oportunidade de tomar uma cachaça de qualidade superior. Ele revela os segredos da bebida. ?O primeiro segredo é a tecnologia: um processo contínuo de destilação para alcançar um alto nível de pureza do álcool, com sabor e aroma típicos da cachaça. O segundo é a água do aqüífero Guarani ? reconhecido por ter a água mais pura da América Latina.?

Espírito brasileiro ? Além de investir em ações ligadas à cultura nacional, como eventos musicais e um documentário chamado Puro Espírito do Brasil, há um trabalho de marketing agressivo para alavancar a distribuição: ?Nosso foco é a exposição da marca e a degustação em supermercados e eventos que patrocinamos?, afirma Pinna. ?Queremos que o consumidor experimente nosso produto para quebrar todos os paradigmas que tem na cabeça quanto ao sabor da cachaça?, complementa. Ele afirma que de dez consumidores que provam o destilado dois acabam comprando, o que é um alto índice de conversão.

Com o slogan ?a cachaça além da cachaça?, a empresa aposta que daqui a cinco anos será sinônimo da bebida no exterior. ?Nós estamos sempre buscando inovação. Por melhor que seja nossa performance, nunca vamos nos contentar, pois queremos ser a primeira marca global no segmento?, declara Pinna. Para isso, os colaboradores são selecionados além da experiência acadêmica e profissional: ?Nossos 70 colaboradores já têm os valores da empresa incutidos em sua personalidade, pois essa não é uma empresa tradicional?, enfatiza o diretor. Pinna explica cada um dos três valores: ?Abertura, pois todos têm possibilidade de expor seus pensamentos. Autenticidade, que significa ser você mesmo, assim como nossa bebida é cachaça mesmo e pode ser positiva, mesmo que tenha sido mal-associada. Espontaneidade, pois o planejamento não nos engessa nem nos impede de alcançar novas oportunidades que estão surgindo?.

O nome Sagatiba surgiu da junção da palavra ?saga? ? que significa busca lendária, com a palavra ?tiba? (do tupi-guarani) ? que significa repetidas vezes ou infinita. Parece que a lendária busca para o infinito se tornou a lendária e infinita busca pelo sucesso. E sucesso a Sagatiba já está conseguindo.

5 dicas da Sagatiba para o empreendedor:

1. Ter uma visão clara do que deseja fazer.
2. Que essa visão seja relevante para o consumidor.
3. Perseverar, pois tudo que construímos na vida necessita de perseverança.
4. Abertura ? Assumir que não sabe nada ou sabia até ontem, mas agora está atento ao mundo para encontrar boas oportunidades.
5.Ser totalmente apaixonado pelo que faz, independente da recompensa financeira, pois dinheiro não é tudo.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima