Sal e Luz

Sal e Luz Por Paulo Angelim

Coitados dos grandes profissionais do século XXI. Se juntássemos uma lista com todas as analogias que já foram feitas quanto às atitudes dos melhores profissionais, chegaríamos a uma lista imensa. Só me resta ser, pelo menos, original em minhas reflexões sobre o perfil desejável dos profissionais. O que proponho: o grande profissional tem de ser como o sal e como a luz. Veja por quê.

Sendo sal · É acessível e de baixo custo, mas possui alto valor. Podemos viver sem o sal? Sim, até podemos. Mas certamente sentiríamos a sua ausência. O grande profissional também é assim. Ele não se sente, nem de fato é indispensável, mas sabe o valor que tem. Diferentemente dos arrogantes, não faz pose de difícil. Com humildade, permite o acesso ? mesmo tendo um valor inestimável, como veremos a seguir.

· Tem a capacidade de preservar. Assim como o sal, que é utilizado para preservar os alimentos, o grande profissional também funciona como um elemento que preserva a saúde dos ambientes e das relações. Ele agrega na construção de um clima cooperativo. Com sua postura, articulações, idéias e ações, ele preserva a integridade desse ambiente e das pessoas que nele trabalham, não permitindo que a inveja, a desunião, a ganância o deteriorem.

· Dá sabor. Você já deve ter usado a seguinte expressão: ?Essa pessoa é muito insossa?. Traduz a idéia de alguém que não faz diferença. Como o sal, o grande profissional também dá um sabor especial onde trabalha. Mas, assim como o sal em excesso torna um alimento difícil de ser ingerido, o bom profissional sabe que não pode se exceder em sua presença no grupo, pois se torna inconveniente. Por isso, tempera sua participação nas vidas das pessoas e do grupo.

Sendo luz Imagine-se perdido em um campo, à noite, sem noção da direção correta. Em meio a toda essa escuridão, você enxerga uma luz. Qual seria sua atitude? Caminhar na direção dela, certo? É exatamente isso que acontece com os profissionais que têm luz. Com sua presença, seu conhecimento e pensamento crítico, eles trazem discernimento às grandes questões das empresas. É por isso que são tomados como referência, como faróis marítimos. Na hora da escuridão, é natural que todos acorram para essas pessoas.

Sendo assim, pare de reclamar que não é notado em sua empresa ou em seu grupo. Você deveria estar perguntando-se se tem feito a diferença para essas pessoas, sendo sal e luz na vida delas. Vale lembrar a observação que Jesus nos legou no Sermão do Monte, que foi registrada pelo evangelista Mateus:

?Vocês são o sal da terra que a torna suportável. Se perderem o sabor, que acontecerá ao mundo? Vocês serão jogados fora e tratados como coisa sem valor. Vocês são a luz do mundo ? uma cidade sobre um monte, brilhando durante a noite para ser vista por todos. Não escondam a luz de vocês! Deixem que ela brilhe para todos; e que as suas boas obras brilhem para serem vistas por todos, de tal maneira que louvem o Pai celeste? Mateus 5:13-16

Dê sabor e ilumine a vida dos que cercam você, seja no trabalho, em casa ou entre amigos.

Frase: ?Aja como se o que você faz fizesse alguma diferença. No fim, fará!? ? William James

Paulo Angelim é consultor e palestrante nacional em marketing, vendas e crescimento pessoal. Autor do livro Por Que Não Pensei Nisso Antes?. Visite: www.pauloangelim.com.br.

Para saber mais: Desenvolvimento Profissional ? Alcance o Sucesso Sem Vender a Alma (Editora Mundo Cristão) Visite: www.mundocristao.com.br.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima