Seja gentil consigo mesmo

Aceite ajuda e apoio quando forem oferecidos, mas lembre-se de que cuidado e carinho começam em casa ? de você para você. O livro Como sobreviver à perda de um amor (Editora Sextante) é um sopro de conforto para todos aqueles que estão passando por uma das experiências mais dolorosas da vida: a perda. Escrito por uma psicóloga, um psiquiatra e um poeta, este guia ajuda no processo de cura das feridas abertas, porque faz o leitor compreender que, para superar a dor da perda, precisa passar por três estágios: (1) choque / negação / atordoamento; (2) medo / raiva / depressão e (3) compreensão / aceitação / mudança. Ao vencer essas etapas, a pessoa fica mais forte e preparada para a vida.

No capítulo 28, por exemplo, os escritores Melba Colgrove, Harold Bloomfield e Peter McWilliams comentam sobre a importância de você ser gentil consigo mesmo:

– Seja muito gentil consigo mesmo ? trate-se com carinho, compreensão e paciência.
– Reconheça que você está com uma ferida emocional que enfraquece seu ser e que vai levar algum tempo para a sua completa cura.
– Trate-se com o mesmo cuidado e carinho com que trataria um amigo querido que estivesse numa situação parecida.
– Não assuma novas responsabilidades. Se for possível, comunique a seus colegas de trabalho e a seu patrão que sofreu uma perda e está se recuperando.
– Evite situações em que possa se estressar, ser desafiado ou indignar-se.
– Aceite ajuda e apoio quando forem oferecidos, mas lembre-se de que cuidado e carinho começam em casa ? de você para você.
– E, pelo amor de Deus (e de você mesmo), não se culpe por algum ?erro? seu (real ou imaginário) que teria causado a perda.
– Você é uma ótima pessoa.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima