Sem tempo para o pessimismo

Mas será que as coisas realmente estão tão feias? Tudo depende de como você quer ver a coisa. Steve Simms, autor de Mindrobics, acha que se todos os jornalistas, economistas, conselheiros financeiros, experts em futurologia e “chutadores profissionais” fossem colocados lado a lado, ainda assim estariam apontando para diferentes direções.

Essa é uma questão importante para ser lembrada hoje em dia, com previsões pessimistas e apocalípticas em todo lugar – a Bolsa, os juros, a inflação, a recessão, a competição, etc.

Mas será que as coisas realmente estão tão feias? Tudo depende de como você quer ver a coisa. Olhe através de um lado do binóculo e tudo parece pequeno. Olhe pelo outro lado e pequenas coisas transformam, se em gigantes. Na realidade, tudo simplesmente é. Pensamentos negativos fazem nossas esperanças e nossos sonhos ficarem pequeninos. Pensamentos positivos fazem com que nossos sonhos fiquem enormes. Somos nós que escolhemos por qual lado do binóculo olhar.

Simms concorda com dois grandes homens que viveram o inferno da Segunda Guerra Mundial – horrores que, em comparação, fazem a nossa situação atual parecer o paraíso. O presidente Eisenhower falou: “O pessimismo nunca ganhou uma batalha”. E Winston Churchill disse: “Sou um otimista. Não parece fazer sentido ser qualquer outra coisa”.

Recentemente um amigo do Steve Simms entrou num elevador de um hospital local. Ao fechar-se a porta, notou que estava sozinho com um velhinho simpático numa cadeira de rodas, cheio de intravenosas e tubos presos ao pulso e ao nariz. Quando o elevador começou a descer o velhinho começou a murmurar em voz baixa. “Como está hoje, senhor?”, perguntou o amigo. “Fantástico”, respondeu o senhor. ””””””””Já posso me levantar e hoje vou tomar sopa!”.

Deveríamos pensar mais nesse tipo de situação, especialmente quando ouvirmos jovens e saudáveis pessimistas, com um monte de superstições e preconceitos econômicos, reclamando sobre o jeito como andam as coisas.

Pense nisso!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima