SEPARE O PESSOAL DE QUALIDADE

O mercado da motivação e da auto-ajuda é um dos que mais cresce no Brasil. De repente surge mais um livro, mais uma técnica, mais um exemplo contando sua história. O mercado da motivação e da auto-ajuda é um dos que mais cresce no Brasil. De repente surge mais um livro, mais uma técnica, mais um exemplo contando sua história.

Isso é ótimo, por um lado. As pessoas têm mais opções para escolher sua trilha para o sucesso, e como podem chegar lá.

Por outro lado, isso significa também que existe muita gente nesse mercado que não é exatamente séria. Algumas dicas para você não jogar dinheiro fora:

· Se a pessoa anuncia auto-ajuda e dirige um guincho, é provável que o termo se refira a carros.

· Não importa o que digam, se a pessoa mora em um presídio de segurança máxima não é um exemplo de sucesso.

· Desconfie de livros com títulos como Motivando Todas as Pessoas Menos a Danada da Minha Ex-Mulher e Seu Advogado Sanguessuga.

· Desconfie de palestrantes motivacionais que baixam o preço de sua palestra até um ?o dotô dá uns três vale-transporte que tá bão?

· Um revólver não é uma ferramenta eficiente de motivação, por mais que as primeiras aparências mostrem o contrário.

· Qualquer palestrante ou livro de motivação pode falar de ?paradigma? uma vez ou outra. O problema é quando essa palavra aparece duas vezes na mesma frase. Desconfie.

· Se a pessoa não souber falar ou escrever ?paradigma?, bom o problema é mais sério.

· Lembre-se, por mais bem escritas que estejam, críticas feitas pela mãe do autor não contam.

· Se você encontrar o autor e disser que gostou de seu livro e ele responder ?Então foi você que comprou??, é um mau sinal.

AS COISAS MUDAM

Você já parou para pensar que, se seus filhos nasceram de uns dez anos para cá, você não consegue explicar a eles o que é uma máquina de escrever? Não adianta tentar explicar.

? Então é um computador sem tela, pai?

? Não, não é um computador. É uma máquina em que você tecla para escrever um…

? Tipo uma impressora?

? Não, não tem nada de impressora.

? Mas se o que você escreve sai num papel, então é uma impress…

? Olha, vai brincar, vai.

E assim com muitas outras coisas. Apenas cinco ou seis canais de televisão disponíveis, por exemplo, é algo que não entra na cabeça deles. Nem aparelho sem controle remoto. E já está por aí a geração que acha que celular ?sempre? existiu. Que era impensável um mundo onde ninguém andava sem seu telefoninho a tiracolo. Isso existiu? Como vocês faziam? Como conseguiam sobreviver? Ah, sobrevivíamos. E até que não era complicado, pois nem sequer imaginávamos a possibilidade de caminhar para cima e para baixo com um telefone.

Com a informática é a mesma coisa. Achávamos aceitável andar com um monte de papel na mão. Aí, veio o disquete, e achamos aceitável carregá-lo para cima e para baixo (fora todos os que perdemos). E veio o e-mail, para eliminar de vez qualquer traço físico de nosso trabalho. Produzimos informações, dados, tudo sem o bendito papel no meio.

Ainda bem que existem coisas que não mudam. Como o sorriso, como a alegria de um trabalho cumprido, uma caminhada ao ar livre. Quer dizer, não mudam até a realidade virtual avançar um pouco mais e invadir todas as casas. Até lá, curtamos.

Frase: ?A propriedade é uma armadilha; o que cremos possuir é o que nos possui? ? A. Karr

?Quando o meu chefe sai e não está aí para me vigiar pessoalmente, ele usa esse protetor de tela.?

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima