Ser amigo!

Amigos clientes, clientes amigos. Os relacionamentos com as pessoas que nos cercam são fundamentais para o nosso crescimento profissional. Pense nisso! Aproveitando a letra da música Cevando o Amargo, faço a pergunta: ?É necessário ter amigos na vida profissional?? Dificilmente receberei uma resposta negativa, pois como dependemos dos outros para tudo, é necessário ter amigos.

O marketing de relacionamento nos ajuda a melhorar o convívio com os clientes internos e externos, reduzindo custos e aumentando a nossa participação no mercado de atuação.

Normalmente, digo que existem dois tipos de clientes:

» cliente amigo;
» amigo cliente.

Prefiro ter dez amigos clientes a ter mil clientes amigos, porque o amigo cliente é fiel ao conjunto de ações que a empresa faz e jamais trocará de fornecedor por centavos. Ele perdoa facilmente os erros involuntários e sempre colabora, abrindo espaço. E, caso haja uma grande diferença de preço, até compra produtos similares da concorrência.

Mas o cliente amigo briga por centavos, procurando sempre levar vantagem. Basta um novo fornecedor acenar novas vantagens que ele muda de bandeira. Jamais mede o todo, mas a pequena vantagem que terá.

Na vida social e familiar, é a mesma situação. E como poderíamos viver sem os amigos do peito, aqueles que sofrem conosco, dizem a verdade e nos puxam a orelha?

Eu sou um vendedor feliz. Tenho muitos amigos, distantes e próximos, alguns do peito; outros companheiros. E, apesar dos meus erros e defeitos, tento todos os dias aumentar esse leque, fortalecendo o meu relacionamento. Alguns conseguem me entender; outros não. Sou uma pessoa exigente e, muitas vezes, intolerante.

Quem sabe eu aprenda a melhorar o meu relacionamento, modificando o meu marketing, passando a ser visto de um ângulo diferente, pois assim como um vendedor é avaliado durante uma abordagem a novos clientes, basta o primeiro erro ou um sinal de despreparo para que ele se torne um cliente amigo.

O mesmo posso dizer dos clientes internos, os que ficam em cima do muro. A maioria age como a galinha que não se compromete na cadeia alimentar. Na maioria das vezes, fornece o ovo e continua no seu canto, enquanto o porco, para poder ajudar, vai fundo e morre. Este sabe o que é comprometimento e isso em vendas é tudo, assim como ser amigo.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima