Seu filho é uma maravilha

“Cada segundo que vivemos u00e9 um momento novo e u00fanico do universo, um momento que jamais vai se repetir. E o que ensinamos a nossos filhos? Ensinamos que dois e dois su00e3o quatro e que Paris u00e9 a capital da Franu00e7a. Quando vamos ensinar o que realmente u00e9 importante? ” “Acreditar que basta ter filhos para ser um pai é tão absurdo quanto acreditar que basta ter instrumentos para ser um músico” ? Mansour Chalita

Pablo Casals (1876?1973), famoso violoncelista, regente e compositor espanhol, escreveu o seguinte comentário sobre o que devemos ensinar aos nossos filhos:

?Cada segundo que vivemos é um momento novo e único do universo, um momento que jamais vai se repetir. E o que ensinamos a nossos filhos? Ensinamos que dois e dois são quatro e que Paris é a capital da França. Quando vamos ensinar o que realmente é importante?

Devíamos dizer a cada um de nossos filhos:

?Você sabe o que você é? Você é uma maravilha. É uma pessoa única. Desde o começo do mundo, nunca houve outra criança igual a você. Suas pernas, seus braços, seus dedo, a maneira como você se movimenta, as coisas que diz, os gestos que faz, tudo isso é único, é só seu.

Você pode se tornar um Shakespeare, um Michelangelo, um Beethoven. Você é capaz de fazer qualquer coisa. E, quando crescer, vai poder ter um filho que será como você, uma maravilha, sabe??

Temos de nos esforçar ? todos nós ? para fazer do mundo um lugar que traga crescimento e felicidade para as nossas crianças.?

Nesse mesmo sentido, Dorothy Law Nolte escreveu uma mensagem sobre as conseqüências daquilo que é ensinado às crianças.

Se as crianças vivem ouvindo críticas, aprendem a condenar.
Se convivem com a hostilidade, aprendem a brigar.
Se vivem com medo, aprendem a ser medrosas.
Se vivem sendo ridicularizadas, aprendem a ser tímidas.
Se convivem com a inveja, aprendem a invejar

Mas…

Se as crianças vivenciam a tolerância, aprendem a ser pacientes.
Se vivem sendo incentivadas, aprendem a ter confiança em si mesmas.
Se vivenciam elogios, aprendem a apreciar.
Se vivenciam a aceitação, aprendem a amar.
Se vivenciam o reconhecimento, aprendem que é bom ter um objetivo.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima