Um sonho que virou realidade

A voluntária que construiu uma biblioteca

Nome: Marines Chioquetta Ledur
Formação: história e ciência econômicas
Profissão: professora
Missão: “Resgatar a história da cidade, sensibilizando a comunidade a valorizar e respeitar a cultura, os costumes e as tradições”
 


Quem é que nunca teve a curiosidade de saber o significado do nome do local onde mora? Quem vive na cidade de São João, no sudoeste do Paraná, pode saciar essa curiosidade.

Os moradores do distrito de Dois Irmãos, na cidade de São João, sempre quiseram saber por que o local é chamado dessa forma. E foi a partir da iniciativa da professora Marines Chioquetta Ledur que puderam entender o significado do nome Dois Irmãos, além de conhecerem fatos históricos tanto do distrito como da cidade. “Sempre tive o sonho de organizar um museu em São João e a curiosidade dos alunos reforçou minha vontade”, explica.

Realização – O projeto começou em março de 2008. À medida que ia avançando, os alunos da escola em que a professora trabalhava, além de toda a comunidade, passaram a se envolver com a iniciativa. “É um sonho que abraçaram como deles, pois todos acreditaram que seria possível”, lembra, emocionada.

A comunidade contribuiu para a arrecadação das peças que fizeram parte da história dos moradores de São João e da própria cidade. Em uma dessas coletas de materiais, Marines recebeu uma panela velha com um bilhete: “Essa panela serviu para fazer mingau a meus filhos, netos e bisnetos”. A professora ficou emocionada por colocar no museu um objeto que marcou a vida de uma família. Depois de enfrentar muitas dificuldades como falta de tempo para desenvolver o projeto, além do próprio espaço para que o museu pudesse funcionar, o sonho virou realidade. Em setembro de 2008, foi inaugurado o Museu Histórico de São João.

O museu foi o primeiro trabalho voluntário de Marines. Ela acredita que podemos deixar de pensar somente em nós e, assim, ajudar ainda mais o próximo. “Ganhamos quando nos doamos a um trabalho voluntário. A recompensa maior é ver um aluno transformando a realidade de sua comunidade”, finaliza a professora, que resgatou a história de Dois Irmãos e, com ajuda de muitas pessoas, ainda deu um presente à cidade. Atualmente, Marines concilia suas atividades pessoais e profissionais com a coordenação do museu.

Colaboração: Cristiane Dias

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima