Uma lição de vida

Certo dia, uma senhora chegou em casa de uma consulta médica e disse aos familiares: Certo dia, uma senhora chegou em casa de uma consulta médica e disse aos familiares:

– Pedi franqueza ao meu médico. Pedi que não me poupassem de saber a verdade sobre meu estado de saúde. Eu sinto que me resta pouco tempo. Diante dos olhares ansiosos, ela continuou:

– Eles me revelaram que sou portadora de uma moléstia incurável e que tenho poucos dias de vida.

– E a senhora nos conta isso com essa naturalidade!, perguntou uma das filhas, em prantos.

Continuou a senhora, com muita serenidade:

– Ora, eu tenho um bom tempo para fazer tudo que já devia ter feito. Vou arrumar toda a minha casa, colocarei belas cortinas em todas as janelas, assim, elas me impedirão de ficar olhando a vida alheia… Todos os dias tirarei o pó da casa e durante esse trabalho pensarei: “Estou me livrando das sujeiras que guardei do passado”. Vou deixar todos os meus armários organizados, guardarei o que realmente uso e o resto jogarei fora ou doarei a quem precisa… Evitarei assistir ou escutar más notícias. Vou alimentar o meu espírito com leituras saudáveis, conversas amigáveis, dispensarei fofocas e não criticarei mais ninguém… Pensarei naqueles que já me magoaram e, com sinceridade, os perdoarei… Todas as noites agradecerei a Deus por tudo que estarei conseguindo fazer nesses dias que crescimento pessoal e motivação abril” 2003 me restam. Todas as manhãs, ao acordar, perguntarei a mim mesma: “O que posso fazer para tornar o dia de hoje um dia melhor?”… Farei de tudo para transmitir felicidade àqueles que de mim se aprQ}amarem.

Todos que a ouviam, pouco a pouco se retiraram dali, indo cada um para um canto, chorar sozinho.

O mais curioso e extraordinário dessa história foi o que aconteceu… Após a notícia dada aos familiares, ela conseguiu cumprir plenamente todos os compromissos que tinha assumido consigo mesma. Dos poucos dias de vida que restava a ela, viveu por mais longos e saborosos 23 anos. Ela curou a sua própria alma. A sua moléstia desapareceu. j Ela morreu de velhice.

A história é verídica, e você também pode aprender com ela:

· Arrume a sua casa. Tire o pó da sua alma e livre-se urgentemente dos maus pensamentos que você guardou do passado.

· Todas as manhãs, ao acordar, pergunte a você mesmo: “O que posso fazer para tornar o meu dia, um dia ainda melhor?”

· Transmita amor, alegria, felicidade para todas as pessoas que se aproximarem de você.

Carlos Wendell Pozzobon, da Anamondi Shows para Motivação Pessoal. Homepage: www.carloswendelloozzobon.com.br . E-mail: [email protected] Fones: (55) 211-1274 ou (55) 211-1509

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima