Vencedores e perdedores: o que eles fazem com o tempo

Há mais de duzentos anos, Benjamin Franklin escreveu que tempo é oportunidade e que para viver plenamente temos de aprender a tirar o máximo proveito dele. Por Hal Urban Há mais de duzentos anos, Benjamin Franklin escreveu que tempo é oportunidade e que para viver plenamente temos de aprender a tirar o máximo proveito dele. Se amamos a vida, ele disse, então trataremos nosso tempo como algo precioso. Empregaremos o tempo com sabedoria.

O passo mais importante é desenvolver um novo modo de encarar o tempo. Temos de aprender a ver o tempo como um recurso que está sempre presente, mas, como qualquer outro, pode ser bem empregado ou desperdiçado. Há, porém, uma grande diferença entre este recurso e os outros: não podemos poupá-lo, acumula-lo ou armazená-lo. Não podemos ligá-lo ou desligá-lo e não podemos substituí-lo. Somos forçados a gasta-lo minuto a minuto e, uma vez gasto, não podemos recuperá-lo. É por isso que o modo como gastamos nosso tempo determina a qualidade de nossas vidas. Tempo é vida.

É preciso entender também que vivemos por opção, não por acaso. Em nenhum aspecto isso fica mais claro do que nas escolhas que fazemos sobre o nosso tempo. É o que separa os vencedores dos perdedores. Não é sorte, genética, senso de oportunidade ou o fato de conhecer as pessoas certas. É o que fazemos com as 169 horas que ganhamos a cada semana. Há nítidas diferenças no modo como vencedores e perdedores encaram o tempo, falam do tempo e empregam o tempo. Eis alguns exemplos:

PERDEDORES

VENCEDORES

Eles matam o tempo

Eles usam o tempo

Eles desperdiçam o tempo

Eles usam o tempo de modo inteligente

Eles perdem tempo

Eles valorizam o tempo

Eles deixam o tempo escapar

Eles organizam o tempo

Eles acham que sempre haverá tempo

Eles tratam o tempo como algo precioso

Eles esbanjam tempo

Eles programam seu tempo

Eles não conseguem encontram tempo

Eles fazem seu tempo

Não quero dar a entender que qualquer um que alguma vez tenha desperdiçado seu tempo seja um perdedor. Todos nós fazemos isso de vez em quando. Estou falando de gente que desperdiça tanto o seu tempo que acaba desperdiçando sua vida. Também não quero sugerir que se divertir e relaxar um pouco seja perda de tempo. Na verdade, a maioria das pessoas precisa de4dicar mais tempo a esse aspecto das suas vidas. A solução é encontrar o equilíbrio. Aqui o ponto mais importante é que as pessoas que têm sucesso compreendem que o tempo é seu recurso mais precioso. É um recurso distribuído de maneira equânime. Todo mundo tem à disposição 24 horas por dia. Aquilo que fazemos com essas horas é que determina nossas vidas.

Hal Urban é doutor em Educação e Psicologia, pela Universidade de São Francisco (EUA). Ele criou três filhos como pai solteiro e vive hoje na Califórnia com sua mulher Cathy. Ele é autor do livro As grandes lições da vida (ed. Sextante). ?Concentre-se sempre na maneira mais útil de empregar o seu tempo. É isso que distingue os vencedores dos perdedores.?? ? Brian Tracy

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima