Vendedores em extinção?

Qual é a opinião de nossos leitores sobre o fim da profissão de vendedor?

Você já pensou em como seria o mundo sem vendedores? Para alguns especialistas, o futuro pode estar sinalizando esse caminho por dois motivos principais: o crescimento do comércio eletrônico e a aglomeração de funções cada vez mais complexas pelos atuais vendedores que estão, aos poucos, migrando para outras denominações da profissão. Consultor de vendas, gestor de negócios, administrador de vendas, executivo de contas, são vários os nomes da moda que parecem enterrar ainda mais o simples vendedor. Curiosa para saber o que nossos leitores pensam a respeito, a VendaMais foi a campo questionar: o vendedor está em extinção? Confira, abaixo, as principais respostas:

 

“Não dá mais para ser simplesmente vendedor. Hoje, é necessário se tornar um profissional em vendas. Isso significa ser um eterno estudante, sempre disposto a aprender coisas novas e a aprimorar diariamente o processo de vendas. Engana-se quem acha que, por ser vendedor há 30 anos, possui 30 anos de experiência. Pesquisas mostram que esse tipo de ‘experiência’ tem pouca serventia, isto é, se esse vendedor tem vendido durante 30 anos da mesma forma, isso significa que ele vem repetindo o processo que aprendeu em 1980 durante todos esses anos. O mundo mudou, os produtos mudaram, o cliente mudou e o vendedor também precisa mudar. Se for para ser atendida por um vendedor que vai me dizer apenas as informações que eu consigo encontrar nos sites, eu não preciso dele. Um profissional de vendas precisa dar aquele toque especial, precisa saber fazer perguntas para descobrir a real necessidade do cliente.”

Sandra Sayuri Katayama

 

“Não pode morrer uma profissão que ainda não nasceu. Digo isso com base nos treinamentos que ministro. Em dado momento, eu falo de um cirugião-dentista que, apesar de ter sido o melhor da sua classe em todas as matérias, confessa-se sem tempo e motivação para promover seu desenvolvimento. Logo em seguida, questiono se algum dos presentes quer o cartão desse cirurgião-dentista. Ninguém quer, pois ele está obsoleto. Depois disso, pergunto quem leu um livro de vendas no último semestre ou um artigo nos últimos 60 dias e fico pasmado ao ver o número, de fato, inexpressivo de vendedores. Quem é que está obsoleto mesmo? A profissão não está morrendo, o que está morrendo (e já vai tarde) é o conformismo, a falta de informação e de opções dos nossos clientes. E isso tudo está contribuindo para criar (agora sim) verdadeiros vendedores, focados, antenados, ‘informatizados’ e prontos para usar o e-commerce como mais uma forma de vender muito.”

Weber Abras

  

“Acredito que a necessidade ou não de o vendedor estar junto do comprador dependerá muito do perfil do cliente, do tipo de produto ou serviço a ser comprado, da necessidade de consultoria em uma venda técnica e dos canais de compra disponíveis para o cliente. O vendedor também terá de colocar em prática outras habilidades, como a de relações públicas, estrategista na área de marketing de relacionamento e marketing promocional, além de ser disciplinado e conhecedor da área financeira, otimizando os resultados.”

Roberto Roehrig

 

“Dependendo do tipo de produto que oferece, o vendedor pode, sim, ser extinto. E sou prova viva disso, pois trabalhei em uma empresa de softwares como vendedor e praticamente formei a carteira de clientes no início de sua existência, até que veio a era da internet e, de repente, a empresa se deu conta de que eu não era mais necessário. Juntei minhas malas, comprei um notebook, registrei minha empresa e pronto. Continuo sendo o mesmo vendedor, com todo orgulho, só que, agora, eu tenho um ‘código de barras e-commerce’ e uso a tecnologia a meu favor.”

Cláudio Braga

 

“Na minha opinião, o profissional de vendas não será totalmente extinto, pois existem setores que dependem de um intermediador para a venda. Mesmo assim, haverá uma redução considerável nas equipes de vendas de algumas companhias devido à abrangência e ao espaço que o e-commerce tem adquirido. Como você compraria um carro pela internet? E um apartamento ou imóvel? Acredito que a venda será facilitada pela web, pois as empresas estão se adaptando para levar ao cliente imagens em 3-D, com animações e demonstrações o mais reais possível, as quais serão responsáveis por uma pré-venda. Mas a negociação e finalização da venda em determinados setores ainda necessitam de um intermediador. E esse profissional se encaixa no novo perfil que está surgindo: o de gestor de vendas, que tem exigido muito mais dessa profissão que ser apenas um ‘tirador de pedidos’, pois esse sim está com os seus dias contados.”

Tatiane Loose

  

“Provavelmente, a profissão de vendedor irá acabar. Com os níveis salariais baixíssimos que são aplicados atualmente, como pode um vendedor sobreviver hoje em dia? As empresas exigem que seus vendedores acordem dispostos, com um sorriso no rosto e que conheçam seu produto mais que seus diretores. Mas e os salários? São compatíveis? Eu sou de uma época em que éramos muito bem remunerados (e ainda sou) e nos dedicávamos ao negócio como se fosse nosso. Para ter uma equipe de vendedores, é preciso prepará-los e remunerá-los muito bem para eles se sentirem estimulados a crescer e se aprofundar na profissão vendedor.”

Eurico José Guedes

  

“Podemos até comprar pela internet, por meio de catálogos ou outros meios de comunicação que também nos influenciam a adquirir algum produto ou serviço, mas nada se compara a uma venda em que você esteja ‘cara a cara’ com o cliente. Em minha empresa, disponibilizamos catálogos on-line, malas-diretas, site e e-mail marketing, mas o cliente acaba solicitando uma visita do vendedor para fechar a negociação. O índice de fechamentos por esse processo de contato direto em nosso segmento ainda está em 65% dos casos, contra 15% de fechamento por e-mail e 20% por telefone. Portanto, digo: ‘Vendedores, preparem-se! Ainda tem muito chão para percorrer e muita venda para fechar’.”

Sérgio Pereira

 

“Quem pensa que a internet

Veio pra nos atrapalhar

É porque parou no tempo

E não quer se qualificar.

 

Todo o mundo está mudando

E temos que acompanhar

Usando a própria internet

Pra poder nos ajudar.

 

Quero passar dos 100 anos

Trabalhando com amor,

Com ética e humildade

Na profissão vendedor.”

Wilson Fernandes do Prado

  
 VM Plus

Quer saber mais opiniões? Acesse o site da ComunidadeVendaMais (www.comunidadevendamais.com.br) e confira o ótimo artigo de Eduardo Leão Oliveira sobre A extinção dos vendedores. Você também pode postar a sua opinião. Basta se cadastrar gratuitamente e participar da enquete sobre o assunto.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima