Virando gente grande

Para entendermos a trajetória de vida de Carlos Dan Trostli, é preciso retroceder no tempo, pois muito do que um homem é está diretamente ligado a suas origens, ao que foram seus pais. Para entendermos a trajetória de vida de Carlos Dan Trostli, é preciso retroceder no tempo, pois muito do que um homem é está diretamente ligado a suas origens, ao que foram seus pais.

A história do presidente da Reckitt Benckiser Brasil começa durante a Segunda Guerra Mundial, quando o pai de Trostli, um austríaco de família judia, vivenciou a tragédia de um campo de trabalho forçado. Logo depois ele viria para o Brasil, fugindo do caos econômico do pós-guerra, para construir aqui uma nova vida.

Veja como o pai de Trostli educou e influenciou seu filho a ser um profissional de sucesso (e aprenda com ele!):

– O pai de Trostli, além de apaixonado pela matemática, física e aprendizado de línguas (sabia falar sete idiomas), foi o responsável pela criação no Brasil da Carbex (hoje Helios Carbex, uma das gigantes do ramo de papelaria).

– Seu pai era também entusiasta pela formação de jovens. Contribuiu para a implantação aqui da pedagogia Waldorf, e sempre incentivou os filhos ao estudo.

– Incentivou também Carlos a procurar seu primeiro emprego fora da empresa da família, dando a ele liberdade de conhecer outras possibilidades para decidir do que realmente gostava.

– Com o pai, Carlos também aprendeu a ser econômico, a aproveitar as oportunidades da vida (como, por exemplo, o serviço militar, de onde Trostli não escapou), a ter gosto por conhecer a cultura de outros países (Carlos fez, aos 14 anos, um intercâmbio na Alemanha) e a ser independente (aos 18 anos ele entrou para a PUC de São Paulo, em Administração, e foi morar sozinho).

Além de grande desenvoltura em diversas áreas do conhecimento, Trostli tem outras características muito requisitadas hoje em dia pelas empresas: criatividade e iniciativa. Quando terminou a faculdade, queria desenvolver uma carreira internacional. Sem condições de contratar os serviços de uma empresa de colocação de executivos, foi criativo. Escreveu para os presidentes de 200 multinacionais falando do seu objetivo de uma carreira no exterior. Quatro delas responderam a seu pedido, e em uma ele teve a chance de conversar com o próprio presidente, curioso com a engenhosidade do rapaz.

Esse presidente o aconselhou a fazer um MBA ? na época um curso tão raro quanto caro. Com a ajuda do pai (olha ele aí novamente), foi para Wharton School of Business, nos Estados Unidos. Durante as férias, Trostli fez estágio na S.C. Johnson Wax, onde conheceu Daniel O?Neil, seu primeiro grande mentor depois do pai. ?Percebi então quanto é determinante, nas diferentes fases da vida, você se cercar de pessoas bem-sucedidas e com estrutura para lhe dar suporte e apontar caminhos.?

Depois dessa experiência, Trostli trabalhou como gerente de produto na Procter & Gamble. Foi para a Alemanha trabalhar na Bestfoods. Voltou para o Brasil como gerente de marketing da empresa. Passou pela Quaker e foi presidente da America Online, no período em que era considerada o melhor lugar para trabalhar no país. De lá saiu para ser presidente da Reckitt Benckiser Brasil, onde trabalha até hoje.

Segredos do sucesso de Trostli: Para Trostli, o segredo é exercer liderança de forma a mobilizar a organização a atingir uma visão compartilhada de sucesso, permitindo às pessoas a satisfação de contribuir, ousar ser o melhor e se desenvolver. Para isso, ele dá algumas dicas (onde podemos, sutilmente, ver a influência do pai de Carlos):

– As pessoas são seu maior ativo, acredite em seu potencial e desenvolva o time dos seus sonhos.

– Conheça profundamente os desejos e as aspirações de seus clientes. – Seja apaixonado pelo que faz.

– Seja curioso e sempre pergunte, pergunte, pergunte.

– Desenvolva e comunique de forma clara e simples a sua visão de como o futuro pode ser atrativo e excitante.

– Muita persistência, esforço, competência, planejamento, atenção aos detalhes da implementação.

– E, principalmente, encoraje seu time.

Para Saber Mais: Virando Gente Grande ? Como Orientar os Jovens em Início de Carreira, de Sofia Esteves do Amaral (Editora Gente ? www.editoragente.com.br) ?Não se pode ensinar coisa alguma a alguém, pode-se apenas ensinar a descobrir por si mesmo? Galileu Galilei

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima