Você decide como se sente

Como você se sente realmente depende de você. Quase sempre você tem uma escolha. Dê início ao processo de escolha identificando o propósito das suas emoções. Até que ponto elas estão sendo úteis para você neste momento? Como você se sente realmente depende de você. Quase sempre você tem uma escolha. Dê início ao processo de escolha identificando o propósito das suas emoções. Até que ponto elas estão sendo úteis para você neste momento?

A seguir, examine as suas convicções para verificar se você está se nutrindo de fortes sentimentos negativos. Você pode modificar o seu modo de pensar tomando a decisão de parar de fazer exigências, de achar que não consegue suportar as coisas, de se queixar e de censurar.

As imagens mentais influenciam poderosamente as emoções. Combine a visualização com a conversa positiva consigo mesmo para alterar as imagens e as palavras de sua mente e poder escolher novos sentimentos. Você pode controlar o estresse, a depressão, a raiva e a ansiedade induzindo-se ao relaxamento. A respiração profunda favorece o estado de relaxamento.

Essas técnicas fundamentais, cujo objetivo é lidar com as emoções individuais, são poderosas ferramentas para que você assuma o comando dos seus sentimentos. Ponha em prática essas sugestões, torne-as parte da sua vida e você terá o poder da escolha emocional.

A verdadeira experiência da escolha emocional requer mais um componente que ninguém pode dar para você: a confiança em si mesmo. Veja o que você pode fazer para estimular e manter a autoconfiança:

Identifique seus pontos fortes. Faça isso com regularidade. Faça um inventário dos seus pontos fortes e anote-os em seu diário. Você é dinâmico? Decidido? Persistente? Criativo? Anote tudo que considerar como pontos favoráveis e avalie-os.

Acompanhe seu progresso. Não espere até se tornar perfeito! Você terá de esperar muito tempo! Anote cada passo positivo que der em direção à realização da sua meta. Felicite-se por qualquer progresso que você faça, por menor que ele possa parecer.

Aceite os fracassos. A vida não é uma escada; nem sempre você sobe quando dá um passo. Ela se assemelha mais a uma onda que avança e recua. Mas a cada avanço o movimento em direção à praia aumenta. Você cometerá erros; isso é ponto pacífico. Afinal de contas, você é humano. Quando você falhar, pergunte a si mesmo: ?O que eu aprendi com isso??

Espere resultados positivos. O seu comportamento deve ser compatível com as suas expectativas. Você freqüentemente obtém o que espera. Embora você seja imperfeito e vá cometer erros, as expectativas negativas aumentam suas chances de errar. Em vez disso, espere ser bem-sucedido; você não tem nada a perder e tudo a ganhar.

Use seu senso de humor. O senso de humor é o seu melhor aliado na hora de enfrentar os desafios da vida. Quando você consegue rir dos próprios erros, a sua maneira de perceber as coisas muda. O humor combate o desânimo, o inimigo da mudança.

Para saber mais: Você Decide Como se Sente (Editora Best Seller), de Gary McKay e Don Dinkmeyer.

Conteúdos Relacionados

Dica número 1 de liderança em vendas

Volta e meia recebo perguntas como esta: “Raul, se você pudesse me dar só uma dica sobre como ser um gestor melhor, qual seria?”

Procuro evitar responder questionamentos como este porque eles costumam vir de alguém que está procurando um atalho ou uma pílula mágica, mas a verdade é que sempre existe mais de uma opção para resolver um problema ou desafio – por isso mesmo, buscar uma única ferramenta milagrosa raramente traz os melhores resultados.

Continuar lendo
Rolar para cima