Você é um líder motivado?

Como entusiasmar os outros quando você mesmo anda meio desmotivado Sabemos que é papel de todo líder motivar a sua equipe. Mas, quem o motiva quando ele anda meio ?down?? Não há plano de recompensas que consiga competir com mau humor. A resposta é bastante simples – chama-se ?automotivação?. Além da motivação de sua equipe, um líder deve investir regularmente na sua própria motivação.

A automotivação pode ser treinada, buscada e alcançada. Vejamos algumas coisas simples que você pode implementar hoje mesmo para melhorar sua qualidade de vida:

    » 100% de tensão é insuportável:
    A vida moderna muitas vezes nos obriga a andar a 100 km/h o dia inteiro. Não deixe isso acontecer. Crie ?breaks? no seu dia para relaxar. São esses momentos de descanso (tanto físico quanto mental), que permitem que você produza ao máximo.

    » Objetivos pessoais e profissionais claros:
    É difícil manter-se motivado se você não sabe para onde está indo. Isso ocorre principalmente após muitos anos numa mesma empresa ou cargo. Talvez seja hora de parar, questionar-se, e tomar uma atitude corretiva.

    » Realização e reconhecimento:
    É motivador receber uma carta dizendo: ?Parabéns, você fez um excelente trabalho. Continue assim?. Mas também motiva receber uma carta dizendo: ?Você errou aqui, poderia ter feito melhor isso e aquilo.? Críticas construtivas significam que alguém quer ajudar você a melhorar. Isso também é motivação.

    » Ambiente de trabalho:
    Tente criar na sua empresa, ou pelo menos no seu departamento, um ambiente estimulante e motivador, com pessoas interessantes e também motivadas. Contrate somente pessoas alegres. É virtualmente impossível não ser contagiado pela alegria e motivação dos outros – desde que você deixe que elas se manifestem.

    » Tempo ocioso:
    A sociedade moderna criou uma impressão errônea de que estamos sempre atrasados, defasados, obsoletos. Isso pode ser muito bom para vender computadores e roupa da moda, mas é totalmente manipulador e neurotizante. Fique um domingo todo em casa dormindo e veja se não começa a segunda-feira com as baterias recarregadas.

    » Atividade física:
    O homem já foi descrito como uma mente divina presa num corpo humano. Essa separação, independentemente da discussão metafísica, faz com que muitas pessoas cuidem mais do seu carro do que do seu corpo. Se você é desses ou dessas que usa ?não tenho tempo? como desculpa para não fazer exercício, compre uma esteira ou bicicleta ergométrica e faça meia hora por dia vendo televisão – seu corpo, sua cabeça e sua vida (inclusive a sexual) agradecem.

    » Aperfeiçoamento e aprendizagem constante:
    Embora as pessoas tenham níveis diferentes de conforto em relação aos desafios, todos, sem exceção, precisam desses desafios. O filósofo grego Sócrates, por exemplo, foi aprender a dançar quando tinha 80 anos de idade. Envelhecer sem aprender não pode ser nunca uma força motivadora.

    » Formas de auto-expressão:
    Muitas pessoas escrevem, outras pintam, tocam música, algumas rezam, criam plantas, fazem trabalho voluntário, têm um cachorro ou gato, fazem excursões em trilhas e cachoeiras, dançam, montam miniaturas, cozinham… Hoje quase tudo é democrático e temos acesso a centenas de formas de expressão. Não desdenhe nenhum tipo de atividade: Freud já provou que esses sentimentos acabam extravasando, de uma forma ou outra. Canalize-os de maneira criativa e positiva e você será muito mais feliz.

>
Como disse Maslow: ?Se você deliberadamente planejar ser menos do que você é capaz de ser, então eu o previno que você será profundamente infeliz pelo resto de sua vida?. Pense no assunto, e tome uma atitude.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima