Você está preparado para ser líder ou se contenta em ser gerente?

Qual é a diferença entre líder e gerente?

Muito tempo já foi gasto discutindo a diferença entre líderes e gerentes. Eu prefiro simplificar a questão estabelecendo duas distinções básicas:

 

  1. O papel decisório do líder é menos amplo que o do gerente.
  2. O resultado final da ação do líder é o que verdadeiramente importa para a empresa em que trabalhamos.

 

Líderes nem sempre participam das reuniões estratégicas ou mesmo são ouvidos quando uma decisão importante é tomada. Por quê? É que o líder é alguém que as pessoas decidiram seguir. Em outras palavras, não há como uma organização impor que um grupo aceite a liderança de alguém. Já o gerente tem seu poder originado da estrutura hierárquica e foi colocado nessa posição por alguém. Ele goza da confiança dos principais executivos da empresa e age estritamente de acordo com o que a organização deseja.

 

Essa é uma das razões que faz com que seja mais fácil ser gerente que líder. O primeiro depende da confiança de alguns (e lembremos que essa confiança nem sempre se baseia em fatos e evidências, pois, muitas vezes, depende de outras questões, como relações familiares ou de amizade). O líder depende da confiança e aceitação (que é o oposto da imposição) do grupo.

 

Mas você pode estar se perguntando: “Por que o resultado final da ação do gerente é menos importante que a do líder?”. Afirmo isso porque o gerente leva as pessoas a fazerem as coisas que ele quer.

           

Lembro claramente de uma reunião, da qual participei quando era vendedor, em que nosso gerente insistia na necessidade de implementarmos uma nova política de relacionamento com os clientes. O problema é que, da forma que ele queria que fizéssemos, a mudança não produziria qualquer efeito positivo, muito pelo contrário. Foi então que o Joaquim – um vendedor jovem, mas estimado e admirado por todos – assumiu com naturalidade o papel de líder e tentou explicar por que o grupo resistia à nova estratégia. Mal começou a falar, foi interrompido pelo gerente, que disse: “Se você não quer fazer do jeito que estou dizendo, tem uma fila de pessoas lá fora dispostas a assumir seu lugar”.

           

Ouvimos essa fala não como uma ofensa ao Joaquim, mas sim como uma ofensa ao grupo todo. O resultado foi um retumbante fracasso na implementação e posterior demissão do gerente (engraçado lembrar disso, porque eu saí da empresa logo depois, mas fiquei sabendo que o Joaquim foi promovido a gerente após alguns anos).

 

Um verdadeiro líder é alguém que você decide seguir até um lugar que jamais conseguiria atingir sozinho. É uma pessoa comum, que difere dos demais somente porque:

 

  1. Busca sistematicamente inovar.
  2. Entusiasma os outros a atingir resultados.
  3. Trabalha em grupo para pôr em prática suas ideias.

 

Essas três características são importantes, mas creio que o fundamental é que o líder utiliza seu próprio comportamento como fonte de inspiração para o grupo. Em outras palavras, o verdadeiro líder é aquele que repete silenciosamente para seu grupo a máxima: “Faça o que eu faço, pois tenho muito orgulho de ser como sou”.

 

Se você quiser mais informações sobre liderança, ficam aqui dois convites:

 

  1. Mande-me um e-mail e te enviarei dois bons artigos sobre o tema.
  2. Venha assistir à apresentação que farei com o Costacurta (meu sócio no MVC) durante a ExpoVendaMais 2010 (www.expovendamais.com.br).

 

Um grande abraço!

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima