Você tem medo do tempo?

Certa vez em um dos meus cursos, um participante me disse: ?Eu gostaria de ser médico, mas já tenho 28 anos e nem entrei na faculdade… Certa vez em um dos meus cursos, um participante me disse: ?Eu gostaria de ser médico, mas já tenho 28 anos e nem entrei na faculdade… Com os seis anos do curso mais os dois de especialização, quando tudo estiver terminado, já terei 36 anos!?. Em resposta, eu lhe perguntei: ?Se não estudar para ser médico, que idade terá daqui a oito anos??.

A questão é sempre esta: as pessoas se impressionam (ou se intimidam) com o tempo que terão de despender para determinadas atividades, mas não se dão conta de que o tempo passa de qualquer forma, quer se empenhem na realização de alguma coisa ou não. Então, o tempo se vai e elas acabam não fazendo nada. Ou melhor, nada significativo, que possa fazer diferença.na vida delas.

A cota é a mesma para todos Todas as manhãs recebemos 86.400 segundos para viver aquele dia. Imagine que somos normais e, desse total de segundos, utilizamos 28.800 dormindo, o que representa oito horas de sono. Isso nos deixa com um saldo de 57.600 segundos/dia. A diferença está na forma como utilizamos estes 57.600 segundos/dia.

Tempo e energia Para ter um bom aproveitamento do tempo, você precisa estar suficientemente envolvido naquilo que estiver fazendo. E isso implica outros fatores, além da simples disponibilidade para o que tiver de ser feito.

Quando colocamos toda nossa energia no que estamos fazendo, somos mais produtivos e o tempo rende. A energia se transforma em produtividade quando nosso aspecto físico, mental, emocional e espiritual interagem sinergicamente. Nesse processo, um alimenta o outro e, como resultado, temos energia bastante para ter tempo de sobra.

A menos que tenhamos saúde física, estabilidade emocional, concentração mental e um propósito maior que a mera realização das tarefas do dia-a-dia, não conseguiremos realizá-las, por mais que tenhamos tempo para isso: nos faltará energia!

Quantidade versus qualidade energética A quantidade de energia física (alta ou baixa) e a qualidade de energia emocional (negativa ou positiva) respondem diretamente pela forma como enfrentam tarefas diárias, independentemente do tempo. Uma pessoa revigorada pode realizar determinada tarefa em dez minutos, enquanto uma deprimida pode necessitar de dez horas e, ainda assim, não a realizar!

Se quisermos partir para realizações relevantes, precisaremos de energia e, também, de talento, competência e vontade. Forma-se então uma nova cadeia interativa, em que a energia é necessária para que um talento se desenvolva e se transforme em competência, desde que haja vontade. Ou seja: sem energia, a competência não se desenvolve, por mais que a pessoa tenha talento e vontade.

Agora que você já sabe que, quando falamos em tempo, estamos falando também em energia, fica mais fácil compreender os motivos da procrastinação, considerada a grande vilã em matéria de gerenciamento de tempo.

Em vez de procurar técnicas mirabolantes para combater a procrastinação, antes de tudo, identifique os assuntos que você anda procrastinando e cuide da qualidade da sua energia emocional envolvida neles.

Frase: ?O tipo de beleza que mais prezo é o mais difícil de atingir e vem de dentro da pessoa: força, coragem, dignidade? ? Ruby Dee

Dr. Lair Ribeiro é médico, consultor e palestrante. Autor de vários livros. Os cursos e palestras do Dr. Lair Ribeiro encontram-se on-line no site www.lairribeiro.com.br.

Conteúdos Relacionados

Rolar para cima